Multas cresceram 20,3% em 2012


O número de multas de trânsito aplicadas em Natal aumentou 20,34% de 2011 para 2012, segundo dados da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). Em 2012 foram registradas 101.670 autuações enquanto que, em 2011, 84.480. No ano passado, foram registradas, em média, 280 multas, por dia. Entre 2010 e 2011, a Semob registrou queda de 6,19%.

O crescimento registrado em 2012, segundo o inspetor chefe da Semob, Carlos Eugênio, deve-se ao aumento no número de veículos e à falta de consciência dos motoristas que repetem, ano após ano, os mesmos maus hábitos. Para a diretora do Departamento de Educação de Trânsito da Semob, Patrícia Melo, as infrações – algumas originando fatalidades – continuam ocorrendo porque as pessoas ainda não perceberam que precisam assumir um compromisso ético com o outro.

“O trânsito precisa fluir bem e todos nós somos responsáveis por isso”, disse. A falta de consciência e de conhecimento das leis contribuem para a disparada no número de multas. “As leis estão aí, agora é importante conhecê-las e cumpri-las. Trabalhamos na divulgação delas em escolas, igrejas e em blitze”, disse Patrícia.

As infrações campeãs na capital são: estacionamento em área proibida, falar ao celular e avanço de sinal vermelho. O estacionamento irregular ocorre, geralmente, em locais como hospitais e bancos. “Até sinalizamos com placas especiais, mostrando o que a lei prevê, mas os motoristas não costumam de prestar atenção”, disse.

Quando o assunto é avanço de sinal mais de 13.147 multas foram aplicadas em Natal, no passado. Na primeira posição está o cruzamento entre as ruas Nova Floresta e Orlando Geisel, no bairro das Quintas, com 3.473 violações de sinal vermelho. Depois, vem o cruzamento da Avenida Alexandrino de Alencar com a Fonseca e Silva, com 2.246 infrações do tipo.

O ato de falar ao telefone celular também é um grave problema de trânsito em Natal. “Com a implantação do Código de Trânsito Brasileiro, a ocorrência desse tipo de infração caiu muito, mas agora as pessoas voltaram a usar, como se não existisse punição”, disse Carlos Eugênio.

Baixo valor da multa ajuda a aumentar o desrespeito à lei: O baixo valor da multa (R$ 85,13) é apontado por Carlos Eugênio como um fator de incentivo ao desrespeito da lei pelos motoristas . “Em algumas áreas mais movimentadas, onde o nosso trabalho é mais intenso, verificamos uma consciência maior do motoristas, como na Avenida Salgado Filho; mas as pessoas precisam se conscientizar de que podem interferir no curso de outras vidas”, complementou ele.


Segundo Carlos Eugênio, a redução do IPI e o consequente aumento no número de veículos na rua também contribuíram para o crescimento das multas. Mais carros, mais infrações. De 2005 a 2012, a frota de veículos no Rio Grande do Norte cresceu aproximadamente 40%, movimento que segue o crescimento no mercado nacional. Em 2005, o Estado possuía 462.960 veículos.

Hoje, já são 943 mil em circulação. De 2011 para 2012, o crescimento foi de 9,67%, segundo dados do Setor de Estatística do Detran no Rio Grande do Norte. Ao mesmo tempo, cresceu também a arrecadação do poder público com o IPVA.

Segundo dados da Secretaria Estadual de Tributação, o Rio Grande do Norte saiu de uma arrecadação de de R$ 150 milhões, em 2010, para R$ 202 milhões, no ano passado.

“Avaliando esse quadro, percebemos o quanto o número de guardas é insuficiente. Hoje são 92, quando o ideal seriam 200”, disse o inspetor. Para preencher essas vagas, a Semob analisa a realização de concurso público nos próximos anos, mas ainda não há previsão de quando o certame ocorrerá.

Segundo informações da Semob, em 2012, R$ 5,8 milhões foram arrecadados por meio das multas aplicadas pelos fiscais do órgão. Esse valor é destinado a melhoria na sinalização, ampliação da fiscalização e programas de educação no trânsito.

Fonte: Tribuna do Norte

Compartilhe esta matéria

Administração UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *