Turismo: Depois da viagem, outra “viagem”…

As empresas que atuam no turismo receptivo em Natal precisam de muita criatividade para trabalhar. A manobra dos ônibus nas apertadas ruas de Ponta Negra e nas entradas dos hotéis da mal concebida Via Costeira, por si só, é um ato de coragem. Exige bons motoristas.
Mas nada se compara às explicações que as agências precisam dar ao turista que desembarca no Aeroporto Internacional Augusto Severo e cruza todo o saguão do terminal, pega um trecho de calçada estreita, um atalho no asfalto e chega, enfim, cansado da viagem e desta outra “viagem”, ao ônibus que fará seu transfer para o hotel.
O problema é que há alguns meses, por determinação da Infraero, os veículos de Turismo têm que aguardar o passageiro no estacionamento reservado ao setor de cargas, que fica próximo do embarque, porém longe do desembarque. Tente entender. É difícil mesmo.
O passageiro arrasta a mala por todo o terminal, esbarra nas pessoas que estão nas enormes filas do check-in e depois, ao ar livre, sob o sol escaldante (ou a chuva), caminha bastante, com malas e apetrechos típicos de um viajante, até o sonhado ônibus.
Quem “escuta” as reclamações dos turistas são as agências, claro. Já a Infraero, que precisou de mais espaço no estacionamento, e por isso deslocou o setor do receptivo, está bastante satisfeita com o aumento no faturamento, já que recebe bem mais carros. Natal vai longe!
Compartilhe esta matéria

Administração UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *