Moradores e universitários de Nova Descoberta temem extinção da linha 48

Nos últimos dias, os usuários de transporte público de Natal foram surpreendidos com diversas alterações no itinerário de algumas linhas de ônibus e a extinção de outras. Essas mudanças fizeram com que muitos usuários se sentissem prejudicados e se mostrassem contrariados, apresentando sua indignação à Secretaria de Mobilidade Urbana (SEMOB) e reivindicando a revogação das alterações.
Os moradores dos bairros de Nova Descoberta, Morro Branco e Potilândia, por exemplo, sentiram-se prejudicados após as mudanças no percurso das linhas 29 e 66, que deixaram de passar por estes bairros e reivindicaram a volta das linhas. No último sábado (26), os moradores tiveram suas solicitações atendidas com a volta da linha 29 que passou a realizar o antigo percurso, passando novamente pelos bairros. No entanto, os usuários ainda reivindicam o retorno da linha 48, que diminuiu o percurso, deixando de passar pelo Campus da Universidade Federal do Rio Grande o Norte.
Os usuários mostram indignação ao afirmar que a linha 48 deixará de atendê-los, prejudicando ainda mais os moradores, que já sofrem com a precariedade do serviço no bairro. De acordo com o líder comunitário do bairro de Nova Descoberta, Aldivan Cavalcante, o bairro sempre sofreu com a falta de ônibus e a possibilidade de perder mais uma linha irá prejudicar ainda mais os moradores. “A gestão atual da Semob tomou uma grande iniciativa para suprir as necessidades desses bairros, que perderam de uma só vez, duas linhas de ônibus, por determinação da gestão anterior. No entanto, apenas a linha 29 não resolve os nossos problemas, pois mesmo quando havia o 66, 48, 47 e 29 passando por aqui, os usuários ainda esperavam muito tempo para pegar o transporte. Se a linha 48 deixar de passar por aqui, os moradores serão ainda mais prejudicados”, disse Aldivan.
Moradores dos bairros de Nova Descoberta, Potilândia e Morro Branco afirmam que a linha 48, que faz o percurso Santos Reis/Nova Descoberta via Alecrim deixará de existir, e o percurso será realizado pela linha 47 que atualmente faz o percurso Santos Reis/Nova Descoberta via Praça, e passará a fazer as viagens pelos dois sentidos.
Para o estudante Robert Queiroz , os grandes prejudicados com a possível extinção da linha 48 serão os universitários. “Se a linha 48 realmente não voltar a passar pelo campus da UFRN quando as aulas retornarem, os estudantes serão extremamente prejudicados, pois terão que caminhar até a avenida Salgado Filho para pegar outro ônibus que entre no Campus, ou até mesmo pegar dois ônibus para conseguir chegar. Já fomos prejudicados com a retirada da linha 66, pois muitos moradores estudam nas faculdades que existem na avenida Roberto Freire. As autoridades precisam olhar para esta situação e não permitir que isso aconteça”, disse o estudante.
Segundo informações do secretário adjunto de Transporte da SEMOB, Clodoaldo Trindade, repassadas pela assessoria de comunicação da Secretaria, a linha 48 permanece ativa. “São apenas especulações, pois me informei junto ao Seturn sobre essa possibilidade e fui informado de que essa possibilidade não está sendo estudada. Nossa intenção, na verdade, é retomar o antigo itinerário da linha 48, que poderá voltar a passar pela UFRN quando as aulas forem retomadas, depois do Carnaval quando a movimentação de estudantes no Campus será maior”, afirmou.
Secretária se reúne com moradores: A secretária de Mobilidade Urbana, Elequicina Santos se reuniu nesta terça-feira dia 29, com o vereador Ary Gomes e representantes da comunidade de Nova Descoberta para falar sobre as Linhas 48 e 66 do transporte urbano.
A secretária informou ao parlamentar que o assunto vem sendo tratado pela equipe da SEMOB e que nos próximos dias deverá apresentar uma solução à comunidade.
O encontro contou ainda com a participação de Clodoaldo Cabral, secretário adjunto de Transporte, e com lideranças comunitárias de Nova descoberta.
Com informações: Jornal de Hoje e Prefeitura do Natal
Compartilhe esta matéria

Administração UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *