Tecnologia: Empresário cria site que compara e vende passagens de ônibus

Quem vai viajar de avião conta hoje com diversos sites onde é possível comparar preços de diversas companhias e comprar passagens sem sair de casa. Um administrador brasileiro desenvolveu um sistema semelhante, mas voltado para outro meio de transporte que é muito mais off-line no país: o ônibus.
Disponível em português, espanhol e inglês, o site Brasil by Bus permite comprar bilhetes para 3 mil destinos do país. Desde novembro, quando foi lançado, ele já teve mais de 100 mil acessos. Até agora, são 30 empresas cadastradas.
O processo é parecido ao que se usa para comprar passagens aéreas: o usuário coloca a rodoviária de origem e a de destino, além do dia e do horário da viagem, e recebe uma lista com as empresas que viajam naquele trecho, os tipos de ônibus disponíveis e os preços.
A compra pode ser feita pelo próprio site, usando o sistema de pagamento PayPal ou cartões de crédito nacionais e internacionais.
Para o idealizador do empreendimento, o administrador Breno Moraes, a possibilidade de pagar com cartão estrangeiro é o grande diferencial do sistema. “Hoje, as empresas de ônibus que vendem pela internet só aceitam compras com cartão nacional e exigem que a pessoa tenha um CPF. Por isso, a única opção para o turista estrangeiro até agora era ir até o guichê da rodoviária”, afirma ele, que tem mais dois sócios na companhia.
“Em muitos albergues, a recepcionista acaba pagando com o cartão de crédito dela, para que o turista, que já tem tempo limitado, não precise perder a tarde inteira indo para a rodoviária”, conta. Atualmente, 40% dos usuários que compram pelo site são de fora do país.
Além da área de compra de bilhetes, o site também tem uma seção de conteúdo, com dicas sobre destinos e viagens nesse meio de transporte.
Taxa: O Brasil By Bus cobra do cliente uma taxa para cada venda, que varia de acordo com o valor do bilhete – em geral, fica em torno de 10%. Como o mercado rodoviário não usa leitor ótico, a pessoa precisa pegar o voucher no guichê da empresa, logo antes da viagem.
Por enquanto, todas as cadastradas no Brasil By Bus são empresas que já possuem seu próprio sistema de vendas online. A ideia é incluir no futuro também aquelas que não ofereçam essa possibilidade. “Estamos procurando essas empresas para ver como faremos essa integração, que é mais complexa”, diz Breno.
Inspiração na Índia: Breno teve a ideia de criar a empresa quando saiu de seu emprego na área de marketing de uma multinacional americana para fazer uma viagem pelo mundo, em 2011.
Nesse “mochilão”, ele passou três meses na Índia e planejou boa parte dos deslocamentos no país usando portais de reservas de passagens de ônibus e de trem. “Aqui no Brasil boa parte das empresas não tem nem venda pela internet. Vi que havia uma lacuna e voltei com isso na cabeça”, afirma.
Apesar de muitos empresários estarem de olho no crescente número de consumidores que passaram a viajar de avião no Brasil, Breno afirma que o mercado rodoviário também está em crescimento.
Para ele, o ônibus não é apenas opção para trechos que não são ligados por rotas aéreas. “Muitos estrangeiros, quando veem o preço do aéreo, acabam procurando alternativas. E tem gente que prefere viajar de ônibus para poder apreciar a paisagem, o caminho entre uma cidade e outra”, afirma.
De novembro até agora, foram vendidos cerca de 5 mil bilhetes pelo Brasil by Bus. A expectativa de Breno é vender mais de 300 mil somente neste ano.
Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.