PI: Piauienses criam monitoramento de ônibus pelo celular

Imagine se através do seu aparelho celular você pudesse ver a localização e o tempo de espera para que o seu ônibus chegue na parada onde você está? Pois essa é uma das possibilidades de um sistema apresentado na última sexta-feira (26) pelo professor de eletrônica e eletrotécnica do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Marcelino Almeida, que visava demonstrar os resultados da pesquisa orientada por ele e desenvolvida por estudantes do curso de Computação da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), que participam do grupo Labiras.
Marcelino explica que a ideia para a criação desse sistema nasceu das reuniões realizadas entre a secretaria estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID), Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (Fapepi), coordenadoria estadual da Juventude (Cojuv) e secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de tecnologias assistivas no Estado do Piauí.
O professor explica que bastando utilizar um celular que tenha GPS e acesso à internet 3G é possível se beneficiar desse sistema. “Esse sistema servirá tanto para o poder público quanto para o usuário de transporte coletivo. A ideia é que através de um simples aparelho celular, o usuário possa ter informações sobre a localização de seu ônibus e até mesmo o tempo que ele levará para chegar à sua parada. Mas o sistema poderá também fornecer dados para que a engenharia de tráfego possa coordenar melhor o trânsito da capital”, destacou.
O secretário da SEID, Hélder Jacobina, conta que esse é mais um projeto que nasce da necessidade levada até os pesquisadores do estado para o desenvolvimento de tecnologias voltadas às pessoas com deficiência. “Essa sensibilização dos pesquisadores é muito importante, pois através de demandas da sociedade eles estão desenvolvendo produtos que melhoram a vida das pessoas. Esse sistema servirá para os cadeirantes, que saberão exatamente que hora o ônibus dele vai passar, e futuramente para os deficientes visuais, que por comando de voz serão informados quando o seu ônibus estiver chegando”.
De acordo com o Reitor eleito do IFPI, Paulo Henrique, a ideia de fazer pesquisa aplicada é uma das características dos Institutos Federais. “A proposta dos institutos federais é fazer com que a pesquisa seja aplicada, então essa e outras iniciativas tem todo o nosso apoio”, ressaltou. Também presente à apresentação o ex-diretor geral do Detran e vereador de Teresina, Tiago Vasconcelos, se disse entusiasmado com o sistema, que promete ser um artificio a mais na mobilidade urbana de Teresina. Além disso, o parlamentar deverá agendar uma reunião entre os pesquisadores e a superintendência de Trânsito de Teresina (Strans), para apresentar o projeto.
“Vemos nesse sistema uma esperança de melhorar a qualidade no tráfego em Teresina. Um projeto que vai atender a necessidade do usuário que se utilizar do transporte público coletivo da capital, que vai auxiliar nas decisões da superintendência municipal de trânsito, além de oferecer a possibilidade de se criar rotas alternativas no município de Teresina”, comentou o vereador. Tiago também ressaltou que o projeto destaca ainda o potencial que o Piauí tem na área de tecnologia, já que o sistema foi desenvolvido por alunos de graduação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.