Editorial UNIBUS RN: Propaganda enganosa

Como você está acompanhando na imprensa, e aqui também no UNIBUS RN, diversos protestos estão acontecendo país afora, com origem aqui em Natal, com a tarifa do transporte público como uma das principais motivações. Além de acompanhar as movimentações, mostramos que algumas prefeituras e governos, como a gestão municipal em Natal, revogaram os aumentos feitos recentemente nas tarifas.
Nesse contexto, que mostra uma “vitória” dos manifestantes, mais um órgão executivo resolveu desfazer o aumento proposto. Desta vez, foi o Governo do RN, através do DER, que reduziu os valores dos ônibus do sistema semiurbano e do transporte intermunicipal na região metropolitana da capital.
Em tese, seria uma ótima notícia. Afinal de contas, quem vem a Natal para trabalhar, estudar, ir ao médico ou qualquer outro compromisso, sofre com a falta de integração entre o transporte público das cidades vizinhas com o sistema da capital. Tarifas diferentes, bilhetagem diferente e itinerário sem opção de integração da maioria das linhas são algumas das dificuldades.
Mas, se você prestou atenção acima, você não leu errado. Seria uma ótima notícia. Mesmo.
Como dissemos pouco antes, o DER anunciou a redução de tarifas na região metropolitana. O problema é que o órgão gestor do transporte intermunicipal (que não gere nada) enganou a população com este anúncio. Em vez de contemplar a todas as linhas que tiveram um reajuste, com média de 8%, no início do mês, apenas diminuiu os valores das linhas com tarifa igual a de Natal.
Vamos usar como exemplo tarifas de uma de nossas vizinhas: As linhas C, D e E, além das que circulam nos conjuntos Nova Parnamirim e Parque dos Eucaliptos, todas atendendo bairros de Parnamirim que são muito próximos de Natal, tiveram o mesmo reajuste concedido em Natal nas suas tarifas, que são iguais as da capital: De R$ 2,20, para R$ 2,40. Com a redução anunciada, voltaram para R$ 2,20.
Enquanto isso, o valor cobrado na linha B (Parnamirim/Natal – Via Alecrim), que atende os centros comerciais das duas cidades, subiu no início do mês de R$ 2,80 para R$ 3,10. Nesta semana, com o anúncio do DER, ela deveria ter seu preço diminuído (ou até mesmo o aumento revogado), como no caso acima. Mas, quando se consulta o Diário Oficial do Estado, ou outros portais de notícias, a surpresa: o valor anunciado, como reduzido, é de R$ 3,10.
Onde está essa redução anunciada? Só pode ter sido em frações de centavos – o que tá sendo algo imperceptível para os usuários.
Ficou claro que o DER fez propaganda enganosa ao anunciar uma revogação para todas as linhas que, na prática, não aconteceu totalmente. Este órgão em decadência, que não gere nada no transporte há muito tempo, tentou enganar a população e os manifestantes com uma medida que não abrangeu a todos os usuários, deixando de atender o clamor das ruas que virou tendência em todo o país.
Apesar dessa ladainha toda, reconhecemos que foi um aumento justo – afinal de contas, há 4 anos que as empresas não tinham reajuste nas tarifas, impactando nas suas contas no fim de cada mês.
Mas, a forma como essa questão, primordial para o desenvolvimento das grandes cidades, não pode ser aceita. Os usuários foram feitos de trouxas, otários. Em troca de suas reivindicações, receberam uma maquiagem no que estão tirando do bolso diariamente.
Infelizmente, este é mais um ato para ficar na história do transporte público no Rio Grande do Norte. Um fato negativo, que mancha novamente o órgão que não gere nada e a administração que está levando o RN à bancarrota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.