Internacional: Volvo vende 200 ônibus híbridos para duas empresas da Colômbia

A Volvo Bus fechou um novo negócio para ônibus híbridos: 200 unidades fabricadas na unidade de Curitiba (PR) serão fornecidas para o sistema integrado de transporte público da capital colombiana Bogotá, para rodar no Transmilênio, como é conhecido o BRT da cidade. A compra, realizada por duas empresas, a Consórcio Express (156 veículos) e a GMovil (44 veículos) inclui além do chassi, um contrato de proteção da bateria por 12 anos e um plano de manutenção por cinco anos.
“Com esta aquisição, a cidade entra definitivamente na era da eletromobilidade e dá um grande passo na adoção de um sistema de transporte urbano sustentável, tanto do ponto de vista econômico quanto do ponto de vista ambiental. Esta venda consolida a liderança da Volvo em eletromobilidade não apenas na Europa, mas também na América Latina. Mais uma vez estamos quebrando paradigmas e oferecendo ao mercado uma nova solução de transporte”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus para a América Latina.
Os híbridos entram em operação a partir de janeiro de 2014. Parte do trajeto será feito pelas vias troncais do Transmilênio e parte em ruas normais, onde atualmente não circulam alimentadores. Os ônibus terão portas com escadas no lado direito e portas no mesmo nível das plataformas do lado esquerdo, para permitir a parada nos terminais de embarque e desembarque do sistema de BRT. A compra dos veículos faz parte do plano da prefeitura de Bogotá para implementar um sistema de transporte urbano baseado em energias limpas.
“Apresentamos o híbrido em uma rodada de discussões sobre tecnologias de baixas emissões promovida pelo município há dois meses. O nosso veículo se mostrou o mais adequado para atender às necessidades dos administradores públicos”, afirma Euclides Castro, gerente de ônibus urbanos da Volvo Bus Latin América.
O ônibus híbrido da Volvo consome até 35% menos combustível o que resulta em uma menor emissão de CO2, algo como 35% menos se comparado com veículos tradicionais. Segundo a Volvo, em um ano de operação, o modelo deixa de emitir 33 toneladas de CO2 se comparado ao ônibus padrão. O veículo também emite 50% menos material particulado (fumaça) e NOx (óxidos nocivos à saúde) com relação aos veículos com tecnologia Euro 5 e é mais silencioso que os ônibus movidos à diesel.
“Embora com maior valor de investimento inicial, ao longo de 12 anos os híbridos Volvo terão um custo e um retorno equivalente ao de um ônibus diesel na mesma operação. O lucro será do meio ambiente e da população”, reforça Pimenta.
A economia de combustível e redução de emissões devem-se à tecnologia desenvolvida pela Volvo que une dois motores, um a diesel e outro elétrico, que funcionam em paralelo ou de forma independente. O motor elétrico é utilizado para arrancadas e aceleração até 20 km/h enquanto o motor a diesel entra em funcionamento em velocidades mais altas. O motor a diesel fica desligado quando o veículo está parado para embarque e desembarque e a energia das frenagens é usada para carregar as baterias do motor elétrico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.