“Ônibus Encantado” vira documentário e deverá concorrer a prêmios

“Um ônibus encantado. Um ônibus tatuado de magos”. O documentário que conta a trajetória do ônibus que percorreu as quatro regiões administrativas da capital potiguar no período natalino foi lançado nesta semana e deve concorrer nos festivais de cinema no decorrer de 2015. O trecho que abre esta reportagem foi extraído do texto escrito pela cantora Valéria Oliveira para o documentário, que tem direção e roteiro de Carito Cavalcanti.
“O Ônibus Encantado” saiu primeiro na internet, no site Vimeo, segunda-feira. O documentário de 10 minutos conta como foi o projeto Canto de Natal, realizado em dezembro do ano passado. A iniciativa consistiu em levar arte aos quatro cantos da cidade, através de apresentações de corais de música em locais periféricos durante cinco noites. O Canto de Natal percorreu todas as regiões administrativas, levando os concertos a bairros como Planalto, Vila de Ponta Negra, Nossa Senhora da Apresentação e Bom Pastor.
Os corais chegavam de surpresa nas comunidades, em um ônibus ornado de enfeites que aludiam à época natalina, o ônibus encantado. Numa dinâmica orquestrada pela equipe de produção, os três corais selecionados para participarem da ação fizeram a alegria das pessoas que estivessem nas ruas. As apresentações aconteceram em espaços comuns, de forma gratuita. Só quem sabia do que ia acontecer eram os líderes comunitários.
Dentro deste universo mágico de Papai Noel, Carito Cavalcanti foi incumbido de registrar a obra. “Fui chamado para fazer um documentário sobre o projeto e resolvemos que não seria um simples registro, como uma reportagem televisiva. A idéia é passar o que aconteceu nas cinco noites em que o ônibus percorreu a cidade através da linguagem cinematográfica”, explica Carito.
O cineasta acompanhou todo o desenrolar do projeto, nos cinco dias de apresentação, produzindo imagens para o documentário. Em meio à produção, Carito Cavalcanti teve a idéia de usar Valéria Oliveira como personagem para conduzir a narrativa do filme. “É uma pessoa que eu já tinha uma amizade, mas que pude me aproximar mais nesse projeto”, conta.
No processo de filmagem, ele se deu conta de que, além de exercer a função de coordenadora musical, Valéria acabava sendo uma expectadora do Canto de Natal, no momento em que não sabia o que ia acontecer no decorrer das apresentações. “A recepção do público, a reação deles. Isso era uma coisa imaginável, mas não dava para saber ao certo”, completa.
Valéria Oliveira aparece no filme como uma personagem expectadora. A cantora produziu um texto, que é recitado por ela durante todo o documentário, mostrando as suas impressões sobre o que acontecia nas cinco noites de magia musical, que encantou crianças e adultos.
Fonte e foto: Novo Jornal

Administração UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *