Nova licitação do Transantiago, no Chile, prevê 200 ônibus elétricos

Divulgação/Diário do Transporte
O Ministério dos Transportes do Chile anunciou nesta sexta-feira, 27 de julho de 2018, que a licitação do Transantiago deve prever ao menos 200 ônibus elétricos.
Segundo o secretário-adjunto José Luis Domínguez, à imprensa local, a previsão é de que 100 unidades devem ser encomendadas até o final do mês de novembro.

À Radio Cooperativa de Santiago, Domínguez disse que os outros 100 ônibus devem chegar até fevereiro de 2019 e que a capital deve ter o primeiro corredor da América Latina com todos os veículos elétricos em operação.
A concorrência vai prever ao menos 15 ônibus elétricos por empresa ou área de operação, o que daria os cerca de 200 veículos prometidos.
Na primeira tentativa de licitação, a previsão era de 90 ônibus elétricos.
Após diversos recursos de empresas, a licitação do Transantigo foi barrada em fevereiro deste ano pelo Tribunal de Defesa da Livre Concorrência – TDLC, uma espécie de Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e TCU – Tribunal de Contas da União, do Chile.
A licitação dos transportes urbanos e metropolitanos é de responsabilidade federal.
Empresas de diversos locais, não somente do Chile, se interessaram pela concorrência.
O Grupo Duarte, de empresários de ônibus brasileiros, chegou a apresentar na primeira versão da licitação, propostas para os lotes 4 e 8 e foi desclassificado, mas recorreu.
Diário do Transporte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.