Carnaval no RN: Acidentes registram quatro mortes

Quatro pessoas morreram em acidentes de trânsito em rodovias estaduais no período do carnaval. Em rodovias federais, nenhuma morte foi registrada. No ano passado foram registradas seis mortes em rodovias do Estado e duas em vias federais. Os dados são do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Foto: PRF Paraná/Visual Hunt – Ilustração/UNIBUS RN
Apesar da divulgação, o CPRE não informou quantos acidentes foram registrados nas vias estaduais. A Polícia Rodoviária Federal afirmou que foram 10 acidentes até a madrugada da terça-feira, 7, com 13 feridos. A quantidade é considerada tranquila pela corporação, comparando com os números registrados no ano passado: 27 acidentes e 32 feridos, além dos dois mortos.
Lei Seca
Já a Operação Lei Seca fez mais de 700 abordagens em veículos, segundo a Polícia Militar. Ao todo, 42 pessoas foram autuadas por embriaguez e uma pessoa foi presa por dirigir com uma concentração de álcool maior que o permitido. Outras 29 infrações foram registradas, entre dirigir sem carteira de motorista e documentos vencidos. Os principais locais da operação foram em Natal, nos pólos Ponta Negra e Petrópolis, e em Pirangi, praia de Parnamirim.
Fiscalização
Durante a operação foram fiscalizados 5.677 veículos e 5.437 pessoas. 2.304 motoristas foram submetidos ao teste de etilômetro (bafômetro), dos quais 81 foram autuados. Também foram registradas 2.168 autuações por infrações diversas, sendo 218 só por ultrapassagens proibidas. Quarenta e uma pessoas foram presas, sendo seis por embriaguez ao volante, duas por porte ilegal de arma de fogo, três por entregar veículos a pessoas não habilitadas e 30 por outros crimes. Mil e dois  veículos tiveram as imagens capturadas por transitarem com excesso de velocidade.
No tocante à falta do uso do cinto de segurança, 130 autuações foram lavradas, sendo a grande maioria motivada pelo não uso do cinto pelo passageiro (70%). Outros 32 motoristas foram notificados por transportarem crianças até sete anos e meio de idade, sem os dispositivos de segurança (cadeirinhas). Oitenta e sete motociclistas também foram autuados pelo não uso do capacete de segurança.
Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.