Campinas zera o número de assalto nos ônibus em fevereiro

O uso do QR Code e Bilhete Único têm trazido mais segurança aos usuários do sistema de transporte público coletivo de Campinas. Durante todo o mês de fevereiro, até a primeira quinzena de março, não foi registrado nenhum caso de assalto nos ônibus. 
Foto: Ilustração/Arquivo – UNIBUS RN
Como não há, nos ônibus, o pagamento em dinheiro, os usos do tíquete e dos cartões da família Bilhete Único impediram que o transporte público ficasse vulnerável aos assaltos.
Carlos José Barreiro, secretário municipal de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) enfatiza que “um dos benefícios incontestáveis da retirada do dinheiro dos ônibus foi a implantação do QR Code atrelada ao uso do Bilhete Único, possibilitando que não tivéssemos nenhum assalto desde fevereiro até hoje.” 
Como funciona
O QR Code é um código de barras bidimensional, impresso em papel, que armazena dados e caracteres. Ele tem a codificação da tarifa e pode ser usado pelos passageiros eventuais, substituindo o dinheiro. O bilhete com o QR Code tem custo de R$ 4,70 e não proporciona a integração. A validade é de 30 dias, contados a partir da data da emissão, sem possibilidade de reembolso.
O tíquete QR Code, em papel, pode ser adquirido nos terminais de ônibus, Poupatempo Centro, Poupatempo Campinas Shopping, sede da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) e em cerca de 300 estabelecimentos credenciados, que podem ser consultados no site da Transurc.
Também é possível adquirir o QR Code virtual pelo celular, pagando com cartão de crédito, com disponibilidade 24 horas por dia. Basta instalar o aplicativo Transurc Smart, disponível nos sistemas Android e iOS. Para liberar a catraca, o usuário deve aproximar o tíquete de papel ou o código gerado na tela do celular na base abaixo do validador.
Para mais informações, a população conta com o canal de atendimento da Transurc, pelo telefone 0800 014 02 04; e com o Fale Conosco Emdec 118.
Autor: Giselle Normanha
Emdec

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.