Grande Natal: Obras deixam rastro de problemas

Nos quase 14 km de requalificação da BR 101 Sul, entre o bairro Neópolis em Natal e a área central de Parnamirim, há um conjunto de obras concluídas e em execução. Mesmo em trechos onde tudo parece concluído há restos de concreto, estruturas inconclusas e problemas causados por paradas de ônibus mal localizadas e  falta de sinalização causando transtornos a pedestres e motoristas.
Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte
A TRIBUNA DO NORTE percorreu pelo menos doze trechos ao longo dessas obras, incluindo o viaduto interditado no município de Goianinha, e constatou que elas melhoraram o trânsito e o tráfego na rodovia federal, mas ainda há muito a ser feito mesmo nos locais já dados como concluídos.
O pacote de intervenções na BR-101 é composto por 14 obras orçadas em R$ 71,7 milhões pelo  Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). São 23 km de extensão onde oito obras concluídas, duas em execução e quatro ainda não foram iniciadas.
São vários os trechos da BR-101 e suas marginais que apresentam problemas graves como na Avenida Dão Silveira com rua Rio Jordão, em Parnamirim. Neste ponto, a separação entre a BR e a marginal sentido Parnamirim ainda é feita com manilhas, e não há qualquer sinalização para alertar os motoristas.
No mesmo sentido, na altura da Rua Açu, entre a marginal e a BR, o risco é de desmoronamento da parte asfaltada. Uma escavação no canteiro entre a marginal e a BR coloca em risco quem trafega pela via expressa e quem está logo abaixo, principalmente, pedestres que aguardam embarcar em ônibus municipais e intermunicipais.
Na continuação da Dão Silveira, entre as ruas Rio Água Vermelha e Gaspar Henrique Cruz, em Parnamirim, o trecho não é pavimentado e, por isso, neste período, há vários pontos de alagamento. Não há nenhum tipo de sinalização na marginal até o complexo de viadutos Trampolim da Vitória. A falta de sinalização é o mesmo problema para quem segue pela marginal do viaduto da Cohabinal, área de grande fluxo de veículos em Parnamirim. 
Em Natal, se por um lado  um lado a construção do viaduto próximo a Neópolis melhorou a situação geral do trânsito por outro há gargalos como as duas paradas de ônibus na marginal sentido viaduto de Ponta Negra, localizadas próximas a uma loja de veículos e à antiga Alpargatas. Nesta última o fluxo de veículos é da BR-101 e da Avenida das Alagoas, rua Simon Bolívar e Avenida dos Pinheirais. A saída da marginal para a BR também não tem sinalização.
No viaduto em frente ao bairro Neópolis, zona Sul de Natal, o problema não está na via expressa mas, sim, nas marginais por problemas como falta de sinalização e também localização de paradas de ônibus que causam retenção de veículos em horários de pico.
Mais adiante, ainda no mesmo sentido da Cidade Satélite, não há indicação vertical ou horizontal para o retorno embaixo do viaduto a quem vai fazer a conversão próxima ao Assaí Atacadista. Neste trecho, no canteiro sob o viaduto a tampa de uma tubulação está quebrada e o próximo às colunas  de sustentação da estrutura as muretas de concreto não foram concluídas.
Retenção no trânsito
Na marginal em frente à  Leroy foi instalada uma parada de ônibus que causa retenção do trânsito nos horários de pico por causa do fluxo de veículos que saem da rua Antônio Lopes. Não foi feito recuo para os ônibus estacionarem.
Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte
No encontro da Avenida Abel Cabral com a BR-101, o cenário ainda remete a uma situação de obras. As manilhas que separam as duas vias da BR continuam lá, a exemplo de blocos de concreto que divide a pista de rolamento de uma passagem para pedestres até a passarela.
Na altura do Atacadista Superfácil e Espace Center o perigo é constante. Grande parte dos funcionários dessas empresas atravessam as duas vias da BR-101 nos dois sentidos. Ediana Machado, 28, trabalha no Espace Center e disse que prefere correr o risco da travessia da BR a se arriscar a passar debaixo do viaduto a mais de 300 metros dali, e ser assaltada. Ester Cristina de Souza, 27, da mesma empresa, também prefere correr o risco a caminhar até a parada de ônibus na pista sentido Natal.  Para Ilana Silva Cruz, 27, o risco é diário mas preferível a ser assaltada sob o viaduto. “A gente atravessa pedindo a Deus que nada aconteça”, disse.
O DNIT, em nota, informou que a marginal direita da BR-101 na saída da Rio Jordão foi implantada de forma provisória pois está desapropriando área particular que deverá solucionar os problemas da área, principalmente, de sinalização, retirada das manilhas e dispositivos de proteção. O corpo técnico do Departamento vai fazer uma avaliação para posteriores medidas de melhoria das alças de entrada e saída de veículos no trecho até a desapropriação.
Com relação ao problema da Dão Silveira com as ruas Rio Água Vermelha e Gaspar Cruz, será implantada a marginal e as calçadas no segmento até dezembro deste ano. No viaduto da Cohabinal, diz a nota, a sinalização provisória esta sendo melhorada com implantação de placas indicativas e a sinalização definitiva será concluída até o final do ano, o que vale para a passagem inferior de Pium.
Panorama das obras
Viaduto de Neópolis – concluído
Investimento: R$ 6.633.841,12
Prolongamento do Túnel da Av. Das Alagoas – concluído
Investimento: R$ 1.297.925,44
Passarela Atacadão – não iniciada
Investimento: R$ 1.644.038,88
Viaduto Abel Cabral – concluído
Investimento: R$ 5.465.708,23
Passagem inferior Maria Lacerda – concluída
Investimento: R$ 15.027.092,33
Passarela Maria Lacerda – Não iniciada
Investimento: R$ 1.644.038,88
Passarela Emaús –  20% concluída
investimento: R$ 1.644.038,88
Viaduto Emaús  – concluída
Investimento: R$ 5.927.192,83
Passarela de Parnamirim – Não iniciada
Investimento: R$ 1.644.038,88
Passarela do Parque – Não iniciada
Investimento: R$ 1.009.497,54
Viaduto Parque Aristófanes Fernandes – 70% concluída
Investimento: R$ 11.234.265,75
Viaduto Cohabinal – concluída
Investimento: R$ 6.879.004,83
Passagem inferior acesso Pium/Cajupiranga – concluída
Investimento: R$ 10.037.290,05
Passarela acesso Pium – concluída
Investimento: R$ 1.644.038,88
Investimento total
R$ 71.732.012,52
Extensão total da obra:
23  km
Fluxo atual de veículos e projeção

Natal
2015 – 78.989
2025 – 101.826
Parnamirim
2015 – 49.365
2025 – 70.047

Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.