Deputado cobra mais transparência sobre custos das empresas

O deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) cobrou que o empresariado do setor de transportes de Natal seja mais transparente quanto aos custos gerados pelos serviços. O parlamentar afirmou que só assim será possível cruzá-los com os lucros” para que se possa calcular de maneira “real” o preço da passagem.
Foto: Ilustração/UNIBUS RN
A declaração de Pimentel se deu um dia após a Prefeitura de Natal oficializar o aumento e duplicação das passagens. Agora, o usuário terá que optar entre pagar no dinheiro (R$ 4) ou no cartão (R$ 3,90) para passar pela catraca.
“O Seturn [Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal] sempre diz que opera com desequilíbrio financeiro. É estranho o empresariado do transporte, ou qualquer outro, operar um serviço que não dá lucro. Me estranha ainda mais o fato de que eles nunca disponibilizam informações sobre lucro obtido. Só com o cruzamento dos dados de custo e de lucro, podemos ter um retrato real de como a tarifa deve ser calculada. Hoje, somente com a fiscalização precária da STTU [Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana] que o aumento é calculado. O famoso caso da raposa no galinheiro”, disse Sandro.
Em entrevista ao programa Jornal Agora, apresentado na Rádio Agora FM (97,9) das 6h às 7h, Pimentel avaliou que é de total interesse desses empresários que os transportes sigam “sucateados” e com passagens caras. “Os empresários operam para manter o serviço completamente desregulamentado, sem melhorias e sem fiscalização, tanto que boicotaram a licitação dos transportes e celebram seu total desmonte”, apontou.
O deputado explicou que, juntamente ao vereador Maurício Gurgel (PSOL), entrou na Justiça para reverter a cobrança, por entender que ela é irregular, ferindo os direitos do consumidor.
“Todo mundo sabe que isso é irregular, já que cria diferença de cobrança pelo mesmo serviço. Não é de hoje que essa relação promíscua prejudica os usuários. Enquanto vereador, aprovei lei que está em vigor e que obriga a publicação das planilhas de custo mensalmente, mas, infelizmente, isso não é feito e nem a Prefeitura tem atitude de cobrar isso das empresas”.
Segundo Sandro, Natal agora tem a maior tarifa de ônibus de todo o Nordeste, empatando com Aracaju. Contudo, a capital potiguar também tem a frota mais idosa da região, com uma média de nove anos, quando o indicado é, no máximo, que a frota tenha quatro anos de idade.
“O aumento indiscriminado da tarifa gera prejuízos ao comprometer o direito da cidade, e o acesso do transporte a milhares de natalenses. Muitos deles sofrem com desemprego e com avanço do custo de vida”, finalizou.
Agora RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.