Créditos de programa de Nota Fiscal de Curitiba poderão ser usados no pagamento de serviços de transporte

O programa Nota Curitibana, lançado há pouco mais de um ano, vai ser ampliado. À semelhança de outros programas, o Nota Curitibana incentiva o cidadão a pedir a inserção de seu CPF na Nota Fiscal, o que lhe garante créditos que podem ser utilizados em finalidades diversas.
Foto: Ilustração/UNIBUS RN
A Prefeitura de Curitiba decidiu incluir nos benefícios a possibilidade de o cidadão usar créditos do programa para pagamento de serviços de mobilidade urbana, entre eles o transporte coletivo e aplicativos de bicicletas e patinetes.
O projeto de lei com esta finalidade foi encaminhado nesta segunda-feira, 27 de maio de 2019, à Câmara Municipal.
Outra novidade está na ampliação do número de entidades que podem participar do Nota Curitibana. Nessa nova fase, poderão ser contempladas também Associações de Pais, Professores e Funcionários, e as Organizações Não-Governamentais de Proteção Animal, além dos demais Conselhos que estão sob a tutela da FAS.
“Precisamos que essas associações sejam parceiras na educação fiscal do município”, disse Puppi.
O Nota Curitibana incentiva o cidadão da capital a pedir CPF na nota e concede créditos e prêmios todo mês. “Ao inibir a sonegação, o programa ajuda na arrecadação do município, que assim pode investir mais em melhorias para a população”, alega a prefeitura.
São mais de 100,8 mil inscritos e 112.866 empresas participantes.
O programa também permitirá a possibilidade de utilização dos créditos do programa para pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Esse limite, que é de 30% para pessoa física, passará a 50% nessa nova fase.
Diário do Transporte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.