Estacionamento rotativo será implantado em 69 ruas de Natal

O edital para implantação do Estacionamento Rotativo pago através de aplicativo em Natal será publicado em agosto, segundo previsão da STTU (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana). O novo sistema com uso da tecnologia dos aplicativos de celular vai disponibilizar 2.180 vagas em 69 ruas de nove bairros da capital.
Rua Amaro Barreto será uma das que contará com o estacionamento rotativo no Alecrim, um dos bairros que reivindica ordenamento para revitalização – Foto: Alex Regis/Tribuna do Norte
De acordo com o projeto, o Estacionamento Rotativo será implantado em duas etapas. A primeira contempla 41 ruas dos bairros Alecrim, Cidade Alta, Ribeira e Tirol; a segunda, terá 28 ruas em Petrópolis, Cidade Alta, Ponta Negra, Lagoa Nova e Lagoa Seca.
O presidente da Câmara dos Diretores Lojistas (CDL-Natal), Augusto Vaz, explicou que a novidade é uso da tecnologia dos aplicativos. Há cinco anos a entidade discute com a Prefeitura a melhor forma de implantar um sistema de estacionamento rotativo que seja eficaz para áreas de comércio de rua em Natal. A empresa de consultoria Via 11 – Engenharia de Segurança Viária Ltda desenvolveu o aplicativo para a CDL e a discussão do projeto do retomada. “O estudo foi discutido com a classe empresarial dos diversos bairros em reuniões”, frisou Augusto Vaz. Depois, o projeto também foi discutido e apresentado à Prefeitura. No projeto original constavam Alecrim, Cidade Alta, Ribeira, Tirol e Petrópolis, e a STTU acrescentou Ponta Negra, Lagoa Nova e Lagoa Seca.
A vantagem do projeto Estacionamento Rotativo é que ele conta com o apoio dos empresários e deverá revigorar o comércio de rua, apostou o presidente da CDL. Segundo ele, motoristas apontam a segurança e a falta de estacionamento como principais problemas para não comprar no comércio de rua.
Para os proprietários de lojas de rua fica difícil manter seu comércio de rua porque as vagas atuais em trechos de grande circulação ficam ocupadas por um longo período impedindo a rotatividade de clientes, afirmou Augusto Vaz.
Até chegar ao modelo rotativo com uso de aplicativo de celular, a Via 11 estudou outros modelos de estacionamento, mas que não se mostraram viáveis, ou pelo número reduzido de vagas ou pelo alto custo.
Chegou-se então à proposta do estacionamento rotativo, implantado em Governador Valadares, Minas Gerais. Ou seja, transformar as vagas públicas em estacionamentos rotativos. “Um modelo que se paga pela proporção de uso”, frisou.
Nos bairros alvo do projeto inicial da CDL há 12 mil vagas disponíveis ao público/consumidor. Com o estacionamento rotativo pago, de acordo com o projeto, serão utilizadas cerca de 2.180, restando 9.820 vagas gratuitas nas ruas que não vão constar no aplicativo.
Preços serão a baixo custo
Outra vantagem, apontou Augusto Vaz, é o preço cobrado ao consumidor que será por hora ou proporcional. Um exemplo citado por ele é de uma pessoa que vai ao Alecrim resolver alguma coisa em um espaço de dez minutos vai pagar apenas R$ 0,33. “O valor é irrisório dentro das expectativas”, comparou.
A hora vai custar R$ 2,00 e trinta minutos, R$ 1,00, enquanto 10 minutos custará R$ 0,33 e um minuto, R$ 0,03. Não será permitido ficar mais de duas horas no rotativo.
Na rua Campos Sales, em Tirol e Petrópolis, por exemplo, há disponíveis quatro faixas para estacionamento. As duas de cada lado da calçada ficarão para o estacionamento livre e as duas em cada lado do canteiro central serão para o rotativo.
Augusto Vaz disse que o prefeito Álvaro Dias é um aliado do projeto que vai destinar um percentual do valor recolhido, de 20%, para ser investido no bairro das ruas listadas. Com a previsão de lançamento do edital para agosto, o presidente da CDL disse que em dezembro, durante o período natalino, o sistema já deverá estar funcionando.
Pelo projeto, a fiscalização do estacionamento rotativo ficará a cargo da Prefeitura através da STTU. Também foi sugerido que a empresa vencedora da licitação contrate monitores, que, por um smartphone, vai digitar o número da vaga e a placa para verificar se o veículo tem crédito. Caso não tenha crédito, através de um comando no celular, ele avisa ao guarda de trânsito que multará o veículo estacionado irregularmente.
Na contratação dos monitores, a preferência será para os flanelinhas cadastrados pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semtas). Se todas as vagas não forem ocupadas, a preferência será de pessoas do primeiro emprego.
Segundo Augusto Vaz, em cidades como Governador Valadares, espelho do modelo escolhido pela CDL Natal, os flanelinhas estão migrando para as ruas laterais.
Implantação
O secretário adjunto da STTU, Walter Pedro, afirmou que o estacionamento rotativo pago, dos modelos disponíveis, é o mais barato que qualquer cidade tem para disponibilizar uma vaga até seis vezes por dia. Com sinalização e tecnologia. As mais de quatro mil vagas que vão ser instaladas em duas fases podem se reverter em vinte mil devido à rotatividade.
O edital que havia sido publicado em maio foi suspenso devido a questionamentos sobre preços a serem pagos pela Prefeitura à empresa vencedora, sinalização e patrimônio como computadores, por exemplo. No edital ficou estabelecido a empresa vencedora irá prestar um serviço por doze meses prorrogável por igual período, e em até cinco vezes (sessenta meses).
O serviço, frisou, quem vai explorar é o município de Natal. A empresa vencedora da licitação vai prestar o serviço operacional para a STTU. É diferente de uma concessão onde se estabelece um período para exploração de serviço e dá uma porcentagem para o gestor municipal.
Com o modelo de prestação de serviço, a Prefeitura vai pagar pelo serviço da empresa, até R$ 1,31 por hora/vaga. A empresa será responsável pelo pagamento de pessoal, manutenção da sinalização das ruas.
O que a prática define é que a rotatividade das áreas de estacionamento tem uso em torno de 25% a 30% das vagas disponíveis. Então, terá mais de 2.200 vagas aproximadamente em um primeiro momento e termina com 4.200 (mais duas mil na segunda fase).
Entenda como funcionará e quais áreas serão cobertas
Valor da Tarifa para automóveis, cobrança por hora ou proporcional:
1 hora – R$ 2,00
30 minutos – R$ 1,00
10 minuto – R$ 0,33
1 minuto – R$ 0,03
Para motocicletas
Será cobrado 50% do valor do automóvel
Reajuste da tarifa
Valor deverá ser reajustado anualmente, obedecendo o Índice Geral de Preços do Mercado – IGPM ou outro índice que vier a substituí-lo
Tempo máximo permitido:
Uma vaga do sistema será de duas horas.
Haverá tolerância de 10 minutos para compras de créditos
Funcionamento
Segunda a sexta-feira 8h às 18h
Sábados 8h às 13h
Domingo e feriados não funcionará
Exceção: Rua Luiz Dutra, no Alecrim 9h às 16h de segunda a sexta-feira
Não são obrigados a pagar:
Veículos oficiais a serviço de órgãos públicos da União, Estados e dos Municípios;
Táxis lotados no município, devidamente identificados;
Bicicletas, desde que estacionadas nas áreas privativas a elas reservadas e sinalizadas;
Veículos de imprensa, desde que devidamente identificados.
Estacionamento rotativo
Primeira etapa:

ALECRIM
Rua Dr. Luiz Dutra – da Rua Alm. Ary Parreiras à Rua Amaro Barreto
Rua Presidente Bandeira – da Rua Alm. Ary Parreiras à Rua dos Canindés;
Rua Presidente Quaresma – da Rua Amaro Barreto à Rua dos Canindés;
Rua Dr. Manoel Miranda – da Rua Pres. José Bento à Rua Pres. Bandeira;
Rua Amaro Barreto – da Rua Pres. Bandeira à Av. Alm. Alexandrino de Alencar;
Rua Leonel Leite – da Rua Pres. Sarmento à Rua Pres. Bandeira;
Avenida Coronel Estevam – da Rua Pres. Sarmento à Av. Almirante Alexandrino de Alencar;
Rua Pres. José Bento – da Rua Dr. Mário Negócio até a Rua Cel. Estevam;
Rua Dr. Mário Negócio – da Rua Pres. Bandeira à Rua Pres. José Bento;
Rua dos Canindés – da Av. Alexandrino de Alencar à Rua Pres. Sarmento.
CIDADE ALTA
Rua João Pessoa – da Rua Santo Antônio à Av. Deodoro;
Rua Gonçalves Ledo – da Rua Heitor Carrilho à Rua Cel. Cascudo;
Rua Vigário Bartolomeu – da Rua Cel. Cascudo à Rua Cel. Bezerra;
Av. Rio Branco – da Rua Apodi à Rua Juvino Barreto;
Rua Princesa Isabel – da Rua Apodi à Rua Ulisses Caldas;
Rua Felipe Camarão – da Rua Apodi à Rua Auta de Souza;
Rua José de Alencar – da Rua Apodi à Rua João Pessoa;
Av. Deodoro – da Rua Apodi à Rua Juvino Barreto.
RIBEIRA
Av. Duque de Caxias – da Esplanada Silva Jardim até a Rua Sachet.
TIROL
Av. Prudente de Morais – da Rua Ceará-Mirim à Rua Mossoró
Av. Floriano Peixoto – Da Rua Jundiaí à Rua Mossoró
Rua Jundiaí – da Av. Marechal Deodoro da Fonseca à Av. Prudente de Morais
Rua Mossoró – da Av. Mal Deodoro da Fonseca à Av. Hermes da Fonseca
Segunda etapa:

PETRÓPOLIS
Rua Seridó – da Rua Campos Sales à Rua Afonso Pena
Rua Seridó (somente canteiros) – da Av. Prudente de Morais à Av. Deodoro da Fonseca
Rua Manoel Machado – da Rua Cláudio Machado à Rua Seridó
Rua Joaquim Fabrício – da Rua Seridó à Rua Cel. Joaquim Manoel
Rua Campos Sales – da Rua Ceará-Mirim à Rua Potengi
CIDADE ALTA
Av. Câmara Cascudo – da Rua Cel. Bezerra à Rua Juvino Barreto
Rua José de Alencar – da Rua Apodi à Av. Deodoro
PONTA NEGRA
Av. Praia de Genipabu à Rua Arquiteto Elias Salem
Rua Historiador Francisco Fausto
Rua Historiador Francisco Fausto – da Av. Praia de Ponta Negra à Rua Arquiteto Elias Salem
Av. Praia de Ponta Negra – da Av. Praia de Genipabu à Praça dos Gringos
Entorno do Ponto 7
LAGOA NOVA
Rua Antônio Elias de França
Rua Professor Paulo Vieira Nobre
Rua Professor Anthéphio Bezerra
Rua Dr. Luiz Felipe Câmara
Rua Radialista Monteiro Neto
Av. Nascimento de Castro
Rua Paulo Barros Góes
LAGOA SECA
Rua Alberto Silva – da Rua Romualdo Galvão à Av. Senador Salgado Filho
Rua Jacaúna
Rua Djair Dantas Pereira de Macedo
Rua José Farache
Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.