“Uber Juntos” e o desafio de proteger o Transporte Público nas grandes cidades

Alinhar pleno acesso ao transporte público de qualidade e melhorar a Mobilidade Urbana é um duplo desafio assumido pela Frente Parlamentar Mista do Transporte Público (FPMTP). Por este motivo, recebemos com preocupação os dados revelados pela Pesquisa sobre a modalidade Uber Juntos, realizada pela GAESI/USP em parceria com a Quest Inteligência.
Foto: Ilustração/UNIBUS RN
Publicado recentemente, o estudo traz dados alarmantes sobre os impactos financeiros, sociais e ambientais do crescimento do uso da modalidade Uber Juntos. A pesquisa revela, por exemplo, que 62% dos usuários do “Uber Juntos” na cidade de São Paulo são egressos do transporte coletivo. Além disso, aponta que o uso de aplicativos de carros compartilhados está tirando mais passageiros do transporte coletivo do que convencendo as pessoas a deixar o carro em casa.
Para o coordenador-geral da FPMTP, Deputado Federal Mauro Lopes “a pesquisa é transparente ao apontar que transportar poucas pessoas em pequenos automóveis é um retrocesso, pois aumenta o número de veículos em circulação, a poluição do ar e impacta negativamente a qualidade de vida e a mobilidade nas cidades”.
A FPMTP reconhece a legitimidade dos aplicativos de transporte privado individual de passageiros, referendada pela Lei 13.640/2018. Contudo ressalta que é imperativo defender o pleno cumprimento da Política Nacional de Mobilidade Urbana, a fim de proteger o transporte público da concorrência desleal e sem regulação segura das novas modalidades de transporte por aplicativo.
Fonte: Frente Parlamentar Mista do Transporte Público
NTU

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.