Início de incêndio é rapidamente controlado na Caio unidade Botucatu

O Diário do Transporte relatou no início da manhã desta terça-feira, 19 de novembro de 2019, o princípio de incêndio ocorrido na noite desta segunda-feira na Caio Induscar, fabricante de ônibus localizada em Botucatu, cidade do interior de São Paulo.
Foto mostra o local onde o incêndio teve início. Foto: Caio
Em nota encaminhada ao Diário do Transporte, a empresa esclarece os fatos, afirmando que a ocorrência foi rapidamente resolvida pela brigada interna da fábrica com o apoio do Corpo de Bombeiros da cidade.
Na nota, a Caio destaca que sua maior planta fabril registrou o princípio de incêndio na área da revisão de pintura da liberação, bem próxima à Portaria da empresa com acesso pela Rodovia Marechal Rondon.
O diretor industrial da Caio, Sr. Maurício Lourenço da Cunha, ressaltou a atuação dos funcionários: “A proatividade de nossa equipe de colaboradores brigadistas e a rápida ação do Corpo de Bombeiros da cidade, foram decisivas para que a situação fosse prontamente resolvida sem vítimas, sem danos materiais relevantes e nenhum ônibus em produção prejudicado, tanto que às 21h00, o incêndio já estava controlado. Às 22h30, a fábrica já estava funcionando normalmente”.
Já o 2º Sargento P.M. Wilson Agnaldo Ferrari, que esteve na ocorrência, contou que foram deslocados para a empresa seis bombeiros, um caminhão tanque de alta capacidade e uma viatura de resgate, caso houvessem vítimas. “Chegamos na Caio em aproximadamente quatro minutos, devido ao rápido acesso pela rodovia e os brigadistas da empresa já estavam em ação. O Sistema de Combate a Incêndio da empresa foi muito eficiente, com alarmes, sprinklers e luzes de segurança em perfeito funcionamento. Trabalhamos posteriormente no rescaldo e na verificação do local, para atestar a segurança”, completou.
A causa do incêndio está sendo averiguada.
Na nota, a Caio agradece a todos os envolvidos na ação e exalta o trabalho dos colaboradores, dos brigadistas e do Corpo de Bombeiros de Botucatu.
Diário do Transporte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.