Especial UNIBUS RN: #Rápidas do transporte local

A última matéria especial do ano do Portal UNIBUS RN é uma edição da coluna 
#Rápidas do Transporte Local. Confira.
Trucados aposentados
A Guanabara “aposentou” ao longo do mês de dezembro seus quatro veículos de três eixos. Os ônibus do modelo Viale, da Marcopolo, encarroçados em chassis Mercedes-Benz OF 1722 6×2 chegaram na frota da maior empresa de transporte de Natal no segundo semestre de 2008. Inicialmente, operaram as linhas 77 – Parque dos Coqueiros/Mirassol e 79 – Parque das Dunas/Mirassol, mas também estiveram em outras rotas da empresa. Os ônibus foram um marco na história da Guanabara.
Ônibus foram reformados
Os quatro ônibus passaram por reformas para modificar a posição da sua porta de desembarque. Originalmente, o desembarque era feito pelo meio do veículo com maior proximidade a porta de embarque, já que quando foram comprados, as empresas de transporte de Natal haviam adotado este padrão – que vingou e afetou muitos veículos. A grande concentração de usuários próximo a porta, fazia com que o ônibus ficasse lotado na parte da frente, dificultando e até impedindo que outros usuários chegassem até a parte traseira do ônibus. Assim, a empresa contactou a montadora, Marcopolo, para readequar a porta de desembarque, transferindo para a parte traseira deles.
Estranho de se ver
Visivelmente, a adaptação não ficou das melhores, já que a porta substituiu uma janela inteira da parte traseira, ao mesmo tempo que a única janela traseira foi responsável por ficar no antigo local da porte e mais de uma pequena janela, chamada de “vigia”. Resultado: a parede extensa tornou-se visível, gerando uma falta de harmonia nos veículos. Talvez, a inclusão da terceira porta tivesse deixado os ônibus mais agradáveis visualmente.
Reunidas também fez
A Reunidas também fez adaptação na porta de seus trucados – veículos idênticos aos comprados pela Guanabara. Lá, a empresa soube aproveitar perfeitamente a disposição das janelas: primeiro, trocou a porta de lugar, mantendo a combinação das janelas. Depois, ainda fez uma reforma complementar, incluindo a terceira porta nos veículos.
Cabral vem de urbano
A Expresso Cabral deverá incluir pelo menos um ônibus urbano em sua frota. O veículo, do modelo Torino, da Marcopolo, está montado em chassi Mercedes-Benz OF 1722, e deverá operar a linha metropolitana Ceará-Mirim/Natal (Centro). A linha tem contexto urbano – inclusive, no trajeto Rodoviária, feito pelas empresas Oceano e Cidade das Dunas, a operação é feita com veículos urbanos. Mas a Cabral insistia em manter veículos rodoviários na rota.
MDC: de pequeno, só a sigla
Pelo menos é a promessa da empresa, que deseja crescer e dominar cada vez mais as operações da região, ligando linhas do litoral sul a Natal. A concorrência – direta ou indireta – não terá mais vez. Vamos ver como se comportarão quem também tem rotas na região: sejam os “pequenos” opcionais do sistema E2, seja a “grande” empresa Litorânea, que pertence ao grupo Trampolim da Vitória. Para mostrar que é “a dona do pedaço”, a empresa, inclusive, já retomou antigas operações, como a linha Parnamirim/Ponta Negra e Barreta/Natal. O famoso carnaval em Pirangy, época de demanda gigantesca – especialmente na operação entre Pirangy e Parnamirim, com interbairros de Parnamirim da linha 6 operando abarrotados de gente e deixando usuários nas ruas – será um termômetro de avaliação para conferirmos se a MDC está mesmo ligada na boa operação na região.
Sinal verde para a MDC. Foto: Flávio Dantas
Trampolim da Virada
Em Ponta Negra, todos os anos, só dá ela: Trampolim da Vitória. Já é tradição: Enquanto no sistema urbano de Natal, mal funciona o Corujão (sistema de linhas que operam na madrugada), a Trampolim reforça a linha P, na ligação entre Parnamirim e Ponta Negra. Geralmente, é a única operação de transporte que ocorre em Natal. Para este ano, já estão programadas viagens extras da linha.
Em tempo…
Enquanto o grupo Trampolim da Vitória era responsável pela empresa Nossa Senhora da Conceição, em Natal, havia operação extra também da linha 76A (Felipe Camarão/Redinha), com ponto de apoio na praia, onde os ônibus aguardavam a virada do ano para retomar as operações, voltando a Felipe Camarão. Em anos anteriores, a empresa operou a rota sozinha, já que a Guanabara – também responsável pelas linhas 76 e 76A – não disponibilizou veículos. Será que haverá operação neste ano? A Conceição não pertence mais ao grupo da Trampolim.
Relembrando os velhos tempos
A Guanabara voltou ter seus ônibus em Ponta Negra. Com os shows promovidos pela Prefeitura do Natal no polo Ponta Negra neste final de ano, foi preciso reforço das linhas urbanas que atendem a região para dar conta da demanda. Resultado: as linhas 77 (Parque dos Coqueiros/Mirassol) e 79 (Parque das Dunas/Mirassol) tiveram uma de suas viagens estendidas até Ponta Negra, retornando na Rota do Sol. Esse foi o mesmo trajeto que a Guanabara chegou a operar na linha 77 em 2005, quando fez da linha o trajeto Parque dos Coqueiros/Ponta Negra. A mudança fazia com que a empresa “invadisse” a área de Ponta Negra, de atuação da Santa Maria e Reunidas (além de uma linha da Conceição, a 83 – Felipe Camarão/Ponta Negra, em operação conjunta com a Santa Maria).
Não vingou
Na ocasião da operação da 77 estendida até Ponta Negra, em 2005, a Reunidas não deixou barato, e passou a operar a linha 26A – Soledade I/Ponta Negra, via Parque dos Coqueiros, fazendo um trajeto que se sobrepunha ao da linha 77, e retribuindo a “invasão” a área da Guanabara. A disputa foi encerrada quando a 77 passou a operar na Estação de Transferência do Centro Administrativo, permitindo que os usuários desembarcassem e utilizassem a linha 54 (Ponta Negra/Ribeira, via Alecrim) gratuitamente para chegar até Ponta Negra. Na época, a Estação só recebia as linhas 26 (Soledade I/Ponta Negra, via Av. Bernardo Vieira), 54 (Ponta Negra/Ribeira, via Alecrim) e 37 (Cidade Satélite/Ribeira, via Praça).
De toda forma…
A operação da Guanabara, pelo menos na linha 77, com um veículo do tamanho ‘padron’ para dar conta da altíssima demanda, não foi uma boa ideia. O ônibus tinha imensa lotação. Uma operação especial dessas, independemente de ir a Ponta Negra, seja qual for a região, necessita de ônibus de maior porte – pelo menos veículos alongados, coisa que todas as empresas têm em sua frota. Cabe maior atenção ao setor de planejamento das empresas.
Foto: Edivan Leal
“Estreou”
Um dos GranVia Midi da Via Sul, ônibus recém-adquiridos zero quilômetro pela empresa, já foi alvo de uma colisão. Aconteceu na última semana, na Av. Bernardo Vieira, em Natal, quando um ônibus da Reunidas bateu na traseira de um dos novos ônibus da Via Sul. Apesar do sinistro, o ônibus já voltou a operar, e todos os três veículos seguem em plena operação em uma das principais linhas da empresa, a 50 (Serrambi/Santa Catarina, via Av. Bernardo Vieira).
Mais um
A Cidade das Dunas transferiu mais um ônibus para a Parnamirim Field. Trata-se do carro 083 – que manteve essa numeração na empresa. É um Torino 2007, fabricado em 2008, que fazia parte da frota da Dunas. Ele tem chassi Mercedes-Benz OF 1418, e, assim como outros veículos do modelo Senior Midi repassados da Dunas para a Field, recebeu adesivo branco cobrindo a antiga pintura, com o nome da nova empresa. Deverá operar sua principal linha, a D – Parque Industrial/Natal.
Fotos: Divulgação/Redes sociais; Ônibus Brasil; Acervo UNIBUS RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.