Coronavírus: Durante fiscalização, PRF detém motoristas por irregularidades no transporte de passageiros

Coronavírus: Durante fiscalização, PRF detém motoristas por irregularidades no transporte de passageiros

Por UNIBUS RN
Foto: Divulgação (Polícia Rodoviária Federal)

A Polícia Rodoviária Federal e o Departamento de Estradas e Rodagem do Rio Grande do Norte (DER – RN) realizaram na manhã de hoje, 13, mais uma fiscalização conjunta para verificar o cumprimento das regras determinadas por decreto estadual para o transporte de passageiros. Em barreira montada em São Gonçalo do Amarante, dois veículos do transporte alternativo foram flagrados descumprindo as regras e seus motoristas foram detidos.

A ação de hoje ocorreu na BR 406, no posto da Polícia Rodoviária Federal, abordando os veículos de transporte de passageiros que circulavam na região para verificar o cumprimento das normas impostas pelos decretos 29583/2020 e 29600/2020, assinados pela governadora Fátima Bezerra (PT), que implantam regras para o transporte de passageiros em todo o Rio Grande do Norte, ajudando a evitar o contágio pelo COVID-19, novo tipo de Coronavírus em circulação no Brasil.

Durante a fiscalização, dois veículos do transporte alternativo foram abordados na fiscalização e, de acordo com a PRF, tiveram irregularidades constatadas. Ambos faziam o trecho entre Ceará Mirim e Natal.

Em um dos veículos, haviam passageiros sendo transportados em pé. No outro, o ar condicionado estava em funcionamento, além de utilizar vidros colados. Nas normas em vigor atualmente, é estabelecido que a capacidade de passageiros deve ser equivalente ao número de passageiros sentados, sendo proibido ter passageiro em pé, bem como só é possível a circulação de veículos que não tenham o ar condicionado, além de só poderem circular veículos que tenham janelas abertas, com circulação natural de ar.

+++ Leia mais: Em Macaíba, dois motoristas são detidos após flagra de alternativos com passageiros em pé

Com as irregularidades identificadas, os motoristas foram detidos e autuados por descumprirem os decretos em vigor, bem como responderão pelo crime previsto no Art. 268 do Código Penal, que prevê pena de detenção de 1 a 12 meses e multa para quem infringir regra que impeça a propagação de doenças contagiosas. Os motoristas assinaram ainda um Termo Circunstanciado de Ocorrência.

Nos dois casos identificados na fiscalização, os passageiros seguiram viagem em outros veículos.

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *