MG: Uso de máscaras em ônibus é obrigatório

MG: Uso de máscaras em ônibus é obrigatório

Do Jornal Estado de Minas
Foto: Alexandre Guzanshe (Estado de Minas / D.A Press)

O isolamento social é a mais eficiente arma no combate ao novo coronavírus. No entanto, outra medida é fundamental para evitar o contágio quando for necessário sair de casa: o uso de máscaras, que, desde ontem, passou a ser obrigatório nos transportes coletivos intermunicipais e metropolitanos em Minas Gerais.

A reportagem do Estado de Minas identificou que os belo-horizontinos estão se protegendo, fazendo a sua parte para evitar a propagação do novo coronavírus. Mas também flagrou passageiros sem máscara, sem proteção e colocando as outras pessoas em risco. Mas isso era uma minoria.

A maioria das pessoas que estavam circulando em ônibus ontem usava a proteção facial. A passageira Márcia Aparecida Lopes disse que entende e aprova a medida. “É bom, protege a mim e ao próximo. O difícil é só acostumar, mas é questão de cuidado com a saúde. É importante porque muita gente pode estar com o vírus”, afirmou, enquanto aguardava o coletivo.

Os passageiros devem, obrigatoriamente, usar máscaras de proteção dentro dos ônibus. Antes, era apenas uma recomendação. Agora, o motorista só poderá iniciar ou prosseguir viagem se todos estiverem com a proteção facial. Trata-se de uma deliberação do Comitê Extraordinário COVID-19, que foi publicada no Diário Oficial da última quinta-feira e passou a ser exigida a partir de ontem.

De acordo com a deliberação, cabe as concessionárias e empresas responsáveis pela prestação dos serviços de transportes coletivos realizar o controle de embarque e permanência dos passageiros. A nova regra também será fiscalizada pelas autoridades sanitárias e órgãos de Segurança Pública.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) informou que orientou todos os seus profissionais para não deixarem entrar no veículo passageiro que estiver sem máscaras. Se o passageiro retirar a máscara já dentro do coletivo, o motorista está orientado a parar o veículo e chamar a Guarda Municipal ou a Polícia Militar para as devidas providências. De acordo com o Setra-BH, o número de viagens disponíveis atende à demanda de passageiros que caiu em 70%. No entanto, não informa qual é a frota circulando no momento.

Solicitação: Por meio da assessoria de imprensa, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) informou que solicita que às pessoas que cumpram as determinações, sejam ela municipais ou estaduais. “A PMMG esclarece que age de maneira complementar ao serviço de fiscalização da Guarda Municipal, onde há este serviço, ou de maneira prioritária onde não há Guarda Municipal.”A corporação ainda pontuou “que o papel da instituição tem sido de orientação, mediação e prevenção e que, nos casos atendidos pela instituição, as pessoas têm cumprido as ordens de maneira imediata”.

Desde 14 de abril, o uso de máscaras era obrigatória para os funcionários das empresas de transporte coletivo, como motoristas e agentes de terminais e estações de transferência. As autoridades sanitárias alertam para o uso correto do equipamento de segurança e reforçam que é uma das medidas preventivas. As pessoas devem manter os cuidados com a higiene, evitando colocar as mãos no rosto, mantendo-as limpas seja lavando com água e sabão, seja com o uso de álcool em gel.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *