SP: Caio demite 320 funcionários e suspende contratos de trabalho em Botucatu

SP: Caio demite 320 funcionários e suspende contratos de trabalho em Botucatu

Por Automotive Business
Foto: Reprodução (Caio Induscar)

A retração de mercado levou a fabricante de carrocerias para ônibus Caio a demitir 320 pessoas em Butucatu (SP), o equivalente a 10% dos colaboradores. A empresa também está adotando a suspensão dos contratos de trabalho, que atingirá quase todos os colaboradores, seguindo as regras de flexibilização da Medida Provisória 936.

Essa medida será aplicada de maneira alternada à equipe: 50% dos funcionários terão os contratos suspensos em junho e o restante em julho. Quem trabalhar integralmente durante junho receberá 100% do salário, enquanto os que permanecerem em casa terão 30% do salário, mais 70% do valor do benefício emergencial, conforme previsto na Medida Provisória 936. Em julho a posição dos vencimentos se inverte.

Ainda de acordo com a MP 936, a empresa também promoverá redução de jornada de trabalho e de salários entre agosto e novembro de 2020 e utilizará um banco de horas para compensação futura com prazo até dezembro de 2021.

Após um período de férias coletivas em março, a Caio se valeu de um acordo coletivo de dois meses, flexibilizando jornadas e antecipando feriados. Esse acordo terminou em 31 de maio. Os cortes ocorreram dias depois.

O segmento de ônibus foi o mais afetado pela pandemia de Covid-19 e os fabricantes já estimam queda nas vendas superior a 50% no ano.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *