Maioria dos ônibus de Natal continuam sem circular no segundo dia de greve dos rodoviários

Maioria dos ônibus de Natal continuam sem circular no segundo dia de greve dos rodoviários

Por UNIBUS RN
Fotos: Pedro Thiago-RNBUS / Divulgação-SINTRO-RN

No segundo dia de greve dos rodoviários, que ocorre nesta terça-feira, dia 23 de junho, poucos ônibus saíram às ruas. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores e Transportadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (SINTRO/RN), a única empresa que continua cumprindo os 30% da lei de greve é a Cidade do Natal. Ontem, no primeiro dia de greve, os ônibus dela também foram os únicos a saírem às ruas, já que o SINTRO/RN exige a presença dos cobradores nos ônibus, e a empresa é a única a cumprir a determinação.

Semelhante a segunda-feira, nas outras cinco empresas que atuam na capital (Guanabara, Santa Maria, Nossa Senhora da Conceição, Via Sul e Reunidas) não há qualquer veículo operando.

O movimento, iniciado à 0h da segunda-feira, reivindica o cumprimento de cláusulas da convenção coletiva da categoria, como a manutenção da data-base (vencida em 1º de maio), pagamento de vale-alimentação e disponibilização de plano de saúde, além do pagamento correto de verbas rescisórias para trabalhadores demitidos. Ainda é cobrado o cumprimento de medidas judiciais que reintegram rodoviários demitidos.

Falta de ônibus: Ao todo, Natal conta com seis empresas operando as linhas de ônibus disponíveis na capital potiguar. Com a pandemia do COVID-19, está em vigor uma redução nas tabelas de horários e frotas, o que reflete a diminuição do número de passageiros causada pelo isolamento social.

Entretanto, quem precisou sair de casa hoje enfrentou dificuldades. A falta dos ônibus, de acordo com segundo secretário do SINTRO/RN, Harley Davidson, os rodoviários estão dispostos a cumprir a lei de greve, mas exigem a presença dos cobradores nos ônibus: “Não temos objeção alguma em relação à lei de greve. Estamos aqui para cumprir. Porém, como as empresas não querem considerar nossa convenção coletiva, então só estamos liberando a frota de emergência para rodar nos ônibus com a presença do cobrador”, afirmou.

Nas garagens das empresas de ônibus, há grande movimentação dos rodoviários, e praticamente toda a frota encostada, sem circular.

A operação das linhas semiurbanas, que compartilham a mesma tarifa e a bilhetagem eletrônica da capital, bem como as que atendem bairros de São Gonçalo do Amarante e Parnamirim conurbados com a capital, e as linhas intermunicipais que atendem, além de São Gonçalo e Parnamirim, outras cidades da região metropolitana da capital, estão normalizadas.

Além disso, a STTU anunciou a liberação excepcional de opcionais, táxis, escolares e veículos de turismo cadastrados no DER / RN para circularem nos itinerários das linhas de ônibus enquanto a greve perdurar.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *