Greve dos rodoviários: SINTRO anuncia “trégua” para que hajam negociações

Greve dos rodoviários: SINTRO anuncia “trégua” para que hajam negociações

Por UNIBUS RN
Foto: Divulgação (SINTRO / RN)

Natal vive hoje o quinto dia da greve dos trabalhadores rodoviários, deflagrada pelo SINTRO / RN, sindicato que representa a categoria. Mesmo em meio a esse movimento, todos os ônibus previstos para circularem hoje estão nas ruas. A liberação da frota é, segundo o sindicato, um sinal de “trégua” para que hajam negociações.

Mais cedo, o SETURN, entidade que representa as empresas de ônibus, informou ao UNIBUS RN que estão circulando hoje em Natal 254 ônibus, o equivalente a 43% da frota total apta a circular na capital potiguar (580 veículos). O número foi confirmado pela assessoria de imprensa da Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU), órgão que havia solicitado aos envolvidos na greve que essa quantidade de veículos estivesse circulando desde o primeiro dia da paralisação.

Em entrevista concedida hoje ao UNIBUS RN, o consultor técnico do SETURN, Nilson Queiroga, classifica que a volta da circulação dos ônibus caracteriza a suspensão da greve.

“Eles suspenderam a greve. Não houve entendimentos com o SETURN para eles suspenderem, sequer conversou-se sobre isso. Creio que as derrotas na justiça culminaram com essa decisão”, diz o representante das empresas.

Procuramos o sindicato dos rodoviários para que informassem sua posição a respeito do andamento da greve. Ao UNIBUS RN, o diretor de comunicação do SINTRO, Rubens Pereira, não confirmou a informação passada pelo SETURN, dizendo que os trabalhadores preferiram dar uma “trégua” no movimento.

“Os trabalhadores deram uma trégua na greve para chamar a atenção dos empresários para negociar. Os trabalhadores não têm nenhum interesse de prejudicar a sociedade. Quem está prejudicando a sociedade são os próprios empresários, que recebem benefícios do poder público e tiraram o benefício dos trabalhadores. Todos os benefícios que os trabalhadores têm estão na planilha da tarifa que os usuários pagam”, disse o representante dos rodoviários.

Até o fechamento da matéria, não havia alguma atualização sobre o estado em que se encontram as negociações.

Frota das 6 empresas circula desde ontem: Pela primeira vez desde o início da greve, os ônibus das 6 empresas que operam linhas urbanas em Natal rodaram ontem.

O SINTRO / RN enviou hoje ao UNIBUS RN o seu balanço da circulação dos ônibus ontem em Natal. Ao todo, segundo o sindicato, foram 132 veículos nas ruas: 32 da Guanabara, 30 da Conceição, Via Sul, Santa Maria e Reunidas com 20 cada, além de 10 da Cidade do Natal. “Frota de emergência durante a greve, obedecendo a lei de greve e a ordem judicial”, complementa Rubens Pereira, do SINTRO / RN.

O número total coincide com o balanço divulgado pela STTU às 17h de ontem. No levantamento do órgão, foram 132 ônibus circulando ontem em Natal, com leve variação do número de ônibus em relação ao divulgado pelos sindicalistas (No balanço de ontem do SETURN, foram contabilizados 128 veículos nas ruas).

A legislação que regulamenta greves prevê que, no serviço essencial que houver a paralisação, haja o contingente de 30% do serviço operando para não desassistir os usuários (No caso da greve dos rodoviários, 30% da frota deve circular). Pelos números divulgados pelo SINTRO, que em quantidade total coincide com o registrado pela STTU, a frota em circulação ontem representou exatos 22,76% do total (De acordo com a STTU, são 580 ônibus aptos a circular em Natal). Com a pandemia do COVID-19, o número de ônibus nas ruas foi reduzido e uma tabela especial de horários e frota foi determinada, sendo equivalente a 43% do total de ônibus cadastrados, ou 254 veículos (Antes do início da greve, a STTU determinou ao sindicato que mantivesse esse quantitativo). Levando em conta a tabela vigente, os 132 ônibus que circularam ontem representam 51,97% do total exigido pela autarquia municipal.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *