Greve dos rodoviários: “Trégua” e circulação sem restrições marcam quinto dia da paralisação em Natal

Greve dos rodoviários: “Trégua” e circulação sem restrições marcam quinto dia da paralisação em Natal

Por UNIBUS RN
Fotos: Andreivny Ferreira (UNIBUS RN) e Divulgação (SINTRO / RN)

Bandeira branca hasteada? Essa foi a sensação da população no quinto dia da greve dos trabalhadores rodoviários em Natal: Com a circulação dos ônibus na quantidade prevista antes do início do movimento, a sexta-feira começou com maior tranquilidade. Porém, a “trégua” não significou o encerramento da greve: a mobilização continua, uma vez que há alguma sinalização de negociação nos bastidores.

O movimento, iniciado na última segunda-feira, 22, tem como pauta de reivindicações a manutenção da data-base da categoria, vencida em 1º de maio, a disponibilização dos benefícios da convenção coletiva da categoria, como o pagamento de vale-alimentação e o plano de saúde, o pagamento correto de verbas rescisórias para rodoviários demitidos e o cumprimento de medidas judiciais que anularam demissões recentes.

Foto: Divulgação (SINTRO / RN)

O UNIBUS RN segue com sua cobertura do movimento paredista e faz, nesta matéria, um balanço do que ocorreu no quinto dia da greve organizada pelo SINTRO / RN (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte).

+ Leia mais: Batalha judicial e circulação de todas as empresas marcam quarto dia
+ Leia mais: Impasse sobre liminar na Conceição, uma só empresa na rua e nova decisão judicial marcam terceiro dia da paralisação
+ Leia mais: Segundo dia termina com liminar, diminuição de impostos e nenhum avanço nas negociações
+ Leia mais: Primeiro dia termina só com uma empresa circulando

43% na rua: Desde às 5:00 desta sexta-feira, os ônibus puderam sair das garagens das 6 empresas que operam linhas de ônibus na capital potiguar.

Às 17h, a assessoria de imprensa da Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) informou ao UNIBUS RN que hoje circularam nas ruas da capital 254 ônibus, de todas as empresas. Esse índice é equivalente a 43% do total de ônibus aptos a circularem na cidade (580, no total). Antes de começar a greve, o órgão havia solicitado aos sindicalistas que mantivesse esse contingente de ônibus nas ruas, mas somente hoje o número foi atingido.

+ Leia mais: STTU determina frota acima de 40% durante greve dos rodoviários

O SINTRO / RN divulgou seu balanço também às 17h, confirmando a circulação dos 254 ônibus solicitados. Já o SETURN, sindicato que representa as empresas de ônibus, foi procurado pelo UNIBUS RN para divulgar seu levantamento até o mesmo horário das demais entidades. Porém, até o fechamento da matéria, o último balanço da entidade empresarial havia sido divulgado às 7h, já contabilizando os 254 ônibus previstos.

Os tão falados 43% de ônibus nas ruas é resultado da atual tabela de horários e frota vigente, determinados pela STTU. A autarquia determinou essa quantidade de ônibus por conta da diminuição da demanda de passageiros, causada pelas medidas de distanciamento social para a prevenção do COVID-19.

Circulação “normalizada”: O UNIBUS RN percorreu três terminais de ônibus e dois pontos de grande movimentação de passageiros na capital potiguar para verificar a circulação dos ônibus na tarde desta sexta-feira.

O primeiro local visitado foi o terminal do bairro de Felipe Camarão. Vizinho ao local, fica a garagem da empresa Conceição. No terminal, as saídas e chegadas dos ônibus ocorreram normalmente, sem registro de aglomerações de passageiros ou piquetes dos sindicalistas.

Já na garagem da empresa, não havia qualquer restrição para entrada e saída dos ônibus. Os funcionários também puderam se locomover sem nenhum impedimento.

Outro local visitado foi o terminal do bairro Cidade Nova, na Zona Oeste da capital. Por lá, nossa equipe encontrou apenas um ônibus da linha 39 (Cidade Nova / Ribeira – Via Tirol), da empresa Santa Maria, prestes a iniciar mais uma viagem. O local, inclusive, se encontrava já fechado quando nossa equipe esteve no local. Também não haviam registros de piquetes, nem de passageiros.

O UNIBUS RN também visitou o terminal da Cidade da Esperança, com linhas operadas pela empresa Guanabara. Por lá, não foi encontrado um ônibus sequer, nem sindicalistas. Entretanto, haviam poucos passageiros nas cercanias aguardando os ônibus que circulam na região.

Por último, a reportagem passou pela Avenida Capitão-Mor Gouveia. Especificamente, nas paradas de ônibus em frente à CEASA, em Lagoa Nova, e no Terminal Rodoviário, na Cidade da Esperança, tradicionais pontos com grande movimentação de passageiros. Havia sim quem aguardasse um ônibus, porém eram poucos. Mas, a aglomeração foi inevitável nos dois locais, já que choveu durante a tarde de hoje e os passageiros precisaram se abrigar para não se molharem.

Dissídio coletivo: Mais uma tentativa de encerrar a greve poderá acontecer na próxima terça-feira. E o palco será virtual.

A desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Wanderley de Castro, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, marcou uma audiência de conciliação entre rodoviários e empresários para a próxima terça-feira, 30, a partir das 9:30 da manhã.

De acordo com o despacho, o encontro será virtual, através de videoconferência. Na sua decisão, a desembargadora solicita, também, a presença do Ministério Público do Trabalho na audiência virtual.

A audiência de conciliação faz parte do pedido de dissídio coletivo, impetrado pelo SINTRO, no TRT.

O UNIBUS RN procurou o sindicato dos rodoviários para comentar mais essa iniciativa para que a greve seja encerrada. “O SETURN não sinalizou nenhuma proposta. Assim, o sindicato pediu o dissídio coletivo, que está prestes a ser julgado. O SINTRO vai poder expor [na audiência], em detalhes, todas as nossas reivindicações”, disse Harley Davidson, Segundo Secretário Geral do SINTRO / RN.

Negociações: Apesar da marcação de uma audiência onde haverá mediação entre as partes, houve grande expectativa por alguma rodada de negociações nesta sexta-feira.

Foto: Divulgação (SINTRO / RN)

Ouvido pelo UNIBUS RN, o representante dos rodoviários reiterou que a liberação de mais ônibus hoje foi uma tentativa de chamar os empresários para negociar. “Sim, demos uma trégua. É uma espécie de bandeira branca [que hasteamos] para se tentar uma negociação. Porém, infelizmente o SETURN não sinalizou com alguma proposta, novamente mostrando que não quer acordo”, disse Harley Davidson.

Também procuramos a STTU para que se pronunciasse sobre o impasse. A assessoria de imprensa informou ao UNIBUS RN que apenas tinha conhecimento de que havia uma negociação em andamento. Porém, não enviou comentário, já que a pasta não foi informada de alguma rodada de negociação nesta sexta-feira.

Procuramos também o SETURN para que se pronunciasse sobre o andamento das negociações. A entidade patronal informou que iria se manifestar por nota oficial. Mas, até a finalização da reportagem, o UNIBUS RN não recebeu essa nota.

E o final de semana? O natalense poderá ficar tranquilo: não haverá alguma restrição na circulação dos ônibus durante o final de semana.

Foto: Divulgação (SINTRO / RN)

De acordo com o representante do SINTRO / RN ouvido pelo UNIBUS RN, haverá a circulação dos ônibus prevista na tabela atual, que leva em conta a redução na frota imposta pelas medidas de isolamento social, por pelo menos mais 4 dias. “Achamos por bem essa frota que está durante a pandemia se estender, pelo menos, até a terça-feira. Em respeito à desembargadora [que marcou a audiência de conciliação], achamos por bem a frota habitual continuar, até mesmo para que os nervos não fiquem mais acirrados”, conclui Harley Davidson.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *