Marcopolo Next diversifica e inicia atuação no segmento hoteleiro com o FIP Spaces Hotéis

Marcopolo Next diversifica e inicia atuação no segmento hoteleiro com o FIP Spaces Hotéis

Por Secco Comunicação
Foto: Gelson Mello da Costa (Secco Comunicação)

A Marcopolo Next fechou o primeiro contrato para fornecimento do sistema de desinfecção FIP Spaces (abreviação para Fog in Place) para o setor hoteleiro no Brasil. A solução faz parte da recém-lançada plataforma BioSafe, que desenvolve inovações em biossegurança para o setor de transporte e outros segmentos do mercado. O primeiro estabelecimento a utilizar a solução é o Etnia Casa Hotel, localizado em Trancoso, na Bahia. O método é capaz de eliminar doenças virais do ambiente, incluindo o novo coronavírus, e traz ao setor uma alternativa de proporcionar um ambiente seguro aos hóspedes na retomada de atividades.

O sistema FIP Spaces, utiliza nanotecnologia, a qual promove a dissipação de névoa seca em todo o interior do ambiente, realizando a desinfecção em cerca de 10 minutos, evitando a disseminação de vírus e bactérias.

“Somos uma empresa que tem no DNA a preocupação genuína pelas pessoas e a BioSafe é um reflexo disso. Por isso, nossas soluções, desenvolvidas para ampliar a biossegurança nos ônibus, vão além do mercado em que atuamos. Acreditamos que essas inovações contribuirão não só neste momento de pandemia, como continuarão sendo utilizadas em futuro próximo e moldarão a forma como as empresas se comportarão daqui para a frente”, afirma James Bellini, CEO da Marcopolo.

A Marcopolo Next está desenvolvendo soluções para auxiliar o mercado no retorno da pandemia e algumas inovações extrapolam o setor de transporte, como é o caso do FIP Spaces.

“Temos buscado diversificar em termos de soluções para o mercado, onde a Next Services, divisão responsável pelo FIP Spaces, tem procurado adaptar as soluções de desinfecção tanto para os modais como para os espaços, com alta tecnologia, mas de forma acessível e prática” afirma Petras Amaral Santos, Business Head da Marcopolo Next.

André Zanonato, proprietário do hotel-boutique Etnia Casa hotel (Trancoso/BA), além de ser o primeiro a ter implementado o sistema de desinfecção em suas dependências, será o responsável pela distribuição da tecnologia para o setor hoteleiro.

Entusiasta da iniciativa, Zanonato identificou de imediato a possibilidade de o FIP ser adaptado para ambientes e, particularmente, em hotéis. “Embora este projeto tenha sido desenvolvido originalmente para uso em modais de transporte, acreditei e me apaixonei assim que tomei conhecimento. Trata-se de uma ferramenta imprescindível para a retomada da indústria hoteleira após a pandemia, pois, além dos hóspedes que encontrarão espaços desinfetados e livres de contaminação, as pessoas que atuam no setor da hospitalidade irão retomar seus postos de trabalho em um ambiente seguro, contribuindo para a retomada do turismo e da economia”, diz.

O serviço é disponibilizado em duas modalidades: Unidade Móvel (Máquina sob demanda e valor cobrado por m²) e Máquina para o Cliente (Sistema de aluguel em que a máquina fica disponível durante um mês para o contratante).

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *