Alta nos preços das ações da Marcopolo chama atenção de analistas. Vendas de ônibus precisariam saltar 50% para justificar preço

Alta nos preços das ações da Marcopolo chama atenção de analistas. Vendas de ônibus precisariam saltar 50% para justificar preço

Da Revista do Ônibus
Foto: Fabiano da Silva Oliveira/Ônibus Brasil – Ilustração

A conta da Marcopolo – POMO4, não fecha, como informa os analistas Victor Mizusaki e Luiza Mussi, da Ágora Investimentos. Segundo a dupla, seria necessário um impulso de 50% nas vendas de ônibus para justificar o preço atual das ações, negociadas a R$ 2,89, conforme o valor de fechamento da véspera – 1° de julho.

Ainda segundo os analistas, “Os papéis estão sendo cotados a 15,3 x EV/Ebitida 2021, o que significa 8% acima da média histórica de 3 anos”.

A pandemia do novo coronavírus, que acabou interrompendo as atividades da empresas em algumas unidades no Brasil e também no exterior, também teria pressionado o balanço da fabricante de ônibus que teve que se ajustar ao novo cenário.

Com os resultados trimestrais fracos, a dupla de analistas chamam atenção para o gatilho para a correção do preço das ações da Marcopolo no mercado, já que o lucro de R$ 10,7 milhões da fabricante acabou menor que o esperado.

Os dois analistas acreditam em uma recuperação lenta e tardia nas vendas de ônibus por conta da pandemia da Covid-19, que segue prejudicando a capacidade de investimento das empresas de ônibus em todo o planeta, e devido não haver um plano de recuperação para resgatar as empresas de ônibus que vem tendo sérias dificuldade financeiras, neste últimos três meses.

A Ágora Investimentos traça recomendação de venda dos papéis da Marcopolo e revisou o preço-alvo da ação para R$ 2,40 ante R$ 2,50.

Com informações da Ágora Investimentos e MoneyTimes

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *