SP: Grupo Caio irá instalar fábrica de chicotes elétricos, com início das atividades no segundo semestre de 2020

SP: Grupo Caio irá instalar fábrica de chicotes elétricos, com início das atividades no segundo semestre de 2020

Por Caio Induscar
Foto: Divulgação (Caio Induscar)

Com gestão forte e focado na missão de fazer sempre o melhor por seu time de colaboradores e clientes, o Grupo Caio anuncia a instalação de uma fábrica de chicotes elétricos na cidade de Botucatu, SP.

“Botucatu foi escolhida pela parceria com a Prefeitura Municipal, que nos incentivou a trazer mais uma empresa que irá gerar oportunidades para a comunidade. Certificamos dessa forma, que a cidade que nos acolheu, merece todo nosso esforço para a criação de novos empregos através de novas indústrias”, detalha o diretor de novos negócios do Grupo Caio, Sr. Marcelo Ruas.

Formado por empresas que visam oferecer soluções inovadoras em mobilidade, com eficiência operacional, tecnologia, conforto e segurança, o Grupo possui aproximadamente 20 anos de atuação, com unidades fabris nas cidades de Botucatu, Barra Bonita, Joinville, e centro administrativo, na cidade de São Paulo.

A nova unidade fabril, especializada na fabricação de chicotes elétricos para o ramo automotivo, tem previsão para iniciar as atividades ainda no segundo semestre de 2020. O objetivo de produzir chicotes para atender às empresas do Grupo, fabricante de ônibus urbanos Caio e da fabricante de ônibus rodoviários Busscar é melhorar a competitividade das empresas nos mercados em que atuam, assim como a otimização de processos com o atendimento às demandas corporativas.

O Sr. Marcelo Ruas, finaliza destacando os postos de trabalho que serão gerados com a nova empresa “Somos os maiores empregadores da região e muito nos orgulha que, mesmo diante dessa pandemia, conseguimos mitigar os impactos da crise para nossos colaboradores, reduzindo o número de demissões que, no total, foram cerca de 5% de nosso efetivo. A nova empresa, num primeiro momento irá gerar cerca de 100 empregos diretos e, dependendo da situação de recuperação da economia e do mercado, esse número poderá chegar a 150”.

“Há a possibilidade também, de contratarmos colaboradores que foram demitidos recentemente, deixando claro que, alguns não poderão ser recolocados, pois não são especialistas na atividade. Somos uma empresa que preza por nosso time e, sempre deixamos as portas abertas para os colaboradores que foram desligados da empresa e readmissíveis”, esclarece o gerente corporativo de Recursos Humanos, Silvio dos Santos.

O Grupo Caio valoriza a sinergia em prol da evolução de suas atividades, mantendo as empresas num patamar de inovação e liderança.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *