Metrô de São Paulo vai colocar funcionários em home office permanente e vender prédio

Metrô de São Paulo vai colocar funcionários em home office permanente e vender prédio

Da Folha de SP
Foto: Guilherme Lara Campos / A2 Fotografia 29/08/2014 – Ilustração/Fotos Públicas

A adesão ao home office definitivo após a pandemia não vai ficar só no setor privado. O Metrô de São Paulo diz que vai adotar permanentemente o trabalho remoto para os funcionários cujas atividades possam ser cumpridas a distância. São cerca de 600 profissionais de áreas como recursos humanos, comunicação, contabilidade, planejamento, jurídico, infraestrutura e contratos.

Segundo os cálculos do governo, a mudança deve permitir uma redução de gasto anual em torno de R$ 9 milhões e vai desocupar 13 mil m² de área, em três prédios. Dois deles, alugados, serão devolvidos, e o terceiro, que é propriedade da empresa, será colocado à venda.

A companhia diz que vai manter apenas um edifício na região central de São Paulo, que será remodelado para trabalho rotativo.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *