Sindetranstur-RN promoverá ação pedindo anistia do IPVA dos ônibus de turismo no RN

Sindetranstur-RN promoverá ação pedindo anistia do IPVA dos ônibus de turismo no RN

Por UNIBUS RN
Fotos: Arquivo/UNIBUS RN

O Sindicato das Empresas Transportadoras Turísticas do Estado do Rio Grande do Norte (Sindetranstur/RN) vai promover uma ação pedindo a anistia do imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA) para veículos que atuam no segmento do turismo no Estado, incluindo ônibus, micro-ônibus e vans do segmento. Segundo o sindicato, na próxima quinta-feira, dia 23 de julho, será realizada uma carreata, partindo da fortaleza dos reis magos, em direção a Assembleia Legislativa e em seguida, até a Governadoria.

Esta é a segunda ação realizada pelo Sindetranstur/RN alertando para a crise do setor e pedindo auxílio ao Governo do Estado. No último mês de abril, o sindicato já havia realizado ação semelhante, pedindo a isenção de impostos ao poder executivo estadual. Na ocasião, representantes do sindicato se reuniram com a assessoria do Gabinete Civil do Governo do Estado, que se propôs a receber e avaliar o pleito que solicitava a isenção do IPVA do setor.

De acordo com o Sindetranstur/RN, em nota enviada ao Portal UNIBUS RN, as negociações não avançaram, e a crise se agravou desde então: “Queremos chamar a atenção do Governo do Estado, da Secretaria de Turismo e da Assembleia Legislativa para com os transportadores turísticos do RN, pois diante da pandemia, as empresas do setor estão enfrentando uma grave crise econômica”, afirma o Sindicato.

Segundo a entidade que reúne os transportadores turísticos, as empresas têm a intenção de retomar as atividades, mas precisam do auxílio do Governo do Estado em relação a anistia do IPVA dos veículos: “A maioria das empresas não está conseguindo pagar o IPVA dos veículos, e com isso, não conseguem renovar seus cadastros junto ao DER/RN (Departamento de Estradas e Rodagens do RN, órgão que gere o sistema de transportes intermunicipal). O cadastro do DER/RN só é emitido após a apresentação da declaração positiva fazendária do estado, mas, como existem débitos dos veículos, a declaração não é emitida, e as empresas ficam negativadas”, explica o Sindetranstur/RN.

“A categoria do turismo foi uma das primeiras a parar, e será uma das últimas a terem as atividades restabelecidas. As dificuldades das empresas vêm enfrentando gera um grande impacto no nosso setor, especialmente no Estado do RN, que tem forte atuação turística”, complementa o Sindicato.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *