Câmara de Natal convoca secretária para explicar mudanças nas linhas de ônibus

Por Agora RN
Foto: Edvan Junior (Gentilmente cedida ao UNIBUS RN)

A Câmara Municipal de Natal decidiu convocar a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Elequicina Santos, para prestar esclarecimentos sobre as recentes mudanças nas linhas de ônibus que circulam na capital potiguar.

O requerimento aprovado pelo plenário foi proposto pelo vereador Maurício Gurgel (PV), mas outros parlamentares, como a vereadora Divaneide Basílio (PT), também requisitaram a presença da secretária na Casa e protocolaram documentos semelhantes.

A expectativa é que os vereadores recebam a secretária na próxima semana. O Agora RN perguntou à Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) se Elequicina Santos vai atender à convocação. A reportagem aguarda resposta.

As mudanças nas linhas de ônibus começaram a valer na última segunda-feira 14. Atendendo a uma determinação da Justiça, a STTU ordenou que as empresas de ônibus colocassem em circulação no mínimo 70% da frota. Até então, menos de 60% dos ônibus estavam nas ruas por causa do isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19. No retorno, 11 linhas tiveram alterações no itinerário.

Os novos trajetos pegaram o natalense de surpresa. Entre as principais mudanças, linhas que saem da Zona Norte com destino à Zona Sul agora voltam ao ponto de origem na Avenida Bernardo Vieira. Quem precisa chegar a regiões como Mirassol e Ponta Negra precisam fazer integração em até 1 hora – e obrigatoriamente com o NatalCard. Além de mexer nos itinerários, a STTU também decidiu extinguir algumas linhas e unir outras. A comunicação à população só foi feita na própria segunda-feira, e pela imprensa. “Essa não é a primeira vez que a STTU altera algum equipamento, sinalização ou trajeto das linhas do transporte público de Natal sem consultar o usuário, e isso causa revolta na população”, justifica o vereador Maurício Gurgel.

A vereadora Divaneide Basílio, que também propôs um requerimento para que a secretária fosse convocada, mas que não chegou a ir à votação, quer que Elequicina Santos apresente estudos que teriam, tecnicamente, embasado a decisão de modificar as linhas.

“A população de Natal tem vivido dias extremamente difíceis em decorrência da redução das linhas de ônibus desde o início da pandemia e, agora, recebe com indignação a notícia por parte do Executivo que, não só as linhas foram reduzidas, mas seus itinerários e nomenclaturas também foram modificados”, destacou Divaneide.

STTU diz que está atendendo à justiça: Em nota, a STTU explicou que as mudanças nas linhas de ônibus foram realizadas para adequar a frota de ônibus à determinação judicial que obriga a circulação de pelo menos 70% do sistema de transporte público municipal.

“Devido aos prejuízos causados ao sistema pela pandemia do novo coronavírus, que fez cair de 360 mil passageiros/dia (antes da pandemia) para cerca de 140 mil passageiros/dia (atualmente), ficou acertada a circulação de 70% da frota. Para tanto, a STTU promoveu a otimização em cerca de 10% das linhas do sistema garantindo o equilíbrio econômico, evitando passivo financeiro ao Município e buscando atender aos anseios da sociedade”, disse a pasta.

A secretaria não detalhou se as mudanças são definitivas ou apenas temporárias. “A STTU continua discutindo com as comunidades os ajustes propostos, buscando melhorar o rendimento do sistema, diminuir o tempo de espera e as longas viagens. Diante disso, solicitou um período de testes para analisar melhor o comportamento com as alterações autorizadas”, complementou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.