Candidatos de Natal dizem o que pretendem fazer para melhorar o transporte público

Candidatos de Natal dizem o que pretendem fazer para melhorar o transporte público

Do G1 RN
Foto: Edvan Júnior/Ilustração

Propostas vão de licitação do transporte público a subsídios para redução das passagens.

O G1 inicia, nesta sexta-feira (16), uma série de reportagens sobre as propostas dos candidatos a prefeito de Natal nas eleições 2020. A primeira pergunta enviada aos 14 concorrentes foi “Qual a sua proposta para diminuir a superlotação dos ônibus e a longa espera pelo transporte público em Natal?”.

Os candidatos tinham até 30 segundos para a resposta, que deveria ser gravada pelo próprio candidato e enviada ao G1. Veja abaixo as propostas dos candidatos. Os nomes estão em ordem alfabética, segundo a inscrição para a urna:

Afrânio Miranda (Podemos)

“Na minha administração à frente da prefeitura, os ônibus não vão estar lotados. Eles vão ser licitados para todo mundo poder andar sentado, com a passagem justa e, se for necessário, inclusive, com subsídio de ISS da prefeitura, e nós vamos ter realmente paradas adequadas, para os cidadãos poderem ficar dentro da parada, e um preço justo de passagem. Hoje, do jeito que a frota de ônibus está, não atende a cidade”.

Álvaro Dias (PSDB)

“Estamos promovendo o recapeamento dos anéis viários e vamos instituir novos corredores de ônibus para assim desafogar o trânsito, melhorar o tráfego, principalmente dos transportes coletivos na cidade de Natal”.

Carlos Alberto (PV)

“O problema do transporte público de Natal é uma decorrência da falta de capacidade, de planejamento e de gestão da prefeitura de Natal. Até hoje não temos em Natal um plano de mobilidade. Nós não temos licitação no transporte público. Então, para que o transporte funcione, nós precisamos saber onde as pessoas moram, onde elas trabalham, onde elas estudam, quando ela vai e quando ela volta para casa. E aí a gente pode dimensionar a quantidade de ônibus nas linhas, e aí implantar um transporte público gratuito e eficiente”.

Coronel Azevedo (PSC)

“Vamos licitar novos contratos de concessão de coletivos em Natal. Isso é necessário para modernizar a frota. Vamos amarrar novas linhas e a frequência dos ônibus. Ter ônibus com ar condicionado, com internet, com câmeras e GPS, e com aplicativo que mostra em quanto tempo o ônibus irá chegar, como acontece com o Uber. Vamos fazer novas paradas e modernizar as existentes. Vamos controlar melhor os preços das passagens. Os que têm carro deixarão em casa um dia porque o ônibus vai ser seguro, confortável e frequente. Com isso, reduziremos os engarrafamentos”.

Coronel Hélio Oliveira (PRTB)

“Assim que assumirmos, iremos realizar uma licitação para o transporte público de Natal. Transporte público inadequado, muito velho, sucateado, que causa muito transtorno para a população que precisa utilizá-lo para ir para o trabalho, para retornar para suas residências. Natal tem um sério problema de engenharia de tráfego, que também iremos trabalhar para diminuir o tempo de transporte dos cidadãos da residência para o trabalho”.

Delegado Leocádio (PSL)

“Ônibus lotados, demora, “esfrega-esfrega” dentro de ônibus. A população merece respeito. Nós precisamos de um prefeito gestor, que tire e faça essa licitação e crie novas alternativas, como por exemplo ciclovias, ciclofaixas. E eu tenho um sonho como prefeito e vou buscar esse sonho com o nosso presidente Bolsonaro. Meu sonho é o ‘Metrô Natal’. Uma cidade com metrô é uma cidade desenvolvida”.

Fernando Freitas (PCdoB)

“Elaboração coletiva do plano municipal e metropolitano de transporte público. Licitação em caráter nacional para ônibus com ar condicionado e wifi gratuito. Humanização das paradas, com implantação de abrigos com tecnologia e monitoramento em tempo real das linhas e dos ônibus. Retorno da travessia do Rio Potengi por balsas. Integração balsas, trens e ônibus com tarifa única”.

Fernando Pinto (NOVO)

“Em relação ao transporte, nós temos que barateá-lo, e a forma de fazer isso é permitir que os ônibus andem em vias alternativas, saindo daquelas vias tradicionais e possam ir para outras vias, desde que não concorram com outras linhas. E a outra medida também é permitir que as empresas utilizem em horários com menor fluxo transportes menores. Então, nós teremos as duas soluções. Um transporte mais barato, mais viável e mais rápido”.

Hermano Morais (PSB)

“O transporte público tem sido motivo de muita reclamação dos natalenses, principalmente da classe trabalhadora, que reclama de uma frota antiga, de falta de linhas e principalmente de um serviço de qualidade. Nós temos o programa ‘Vai’, garantindo qualidade, preço justo e bom atendimento àqueles que precisam do transporte público. Vou fazer um projeto integrado para assim atender melhor ao natalense”.

Jaidy Oliveira Sousa (DC)

“Sou Jaidy Oliver, candidata a prefeita em Natal, trazendo pra você nossas propostas quanto ao transporte público. Primeiro licitar em tempo hábil, o mais rápido possível. Segundo: qualidade de ônibus melhores. Terceiro o nossos engenheiros de tráfego fazerem fluir em toda Natal para melhorar o tráfego na capital”.

Kelps Lima (Solidariedade)

“O natalense hoje sofre muito com a falta de transporte público e de ônibus nos bairros. E a gente vai resolver isso com a licitação de transporte. A atual gestão e todas as gestões anteriores não fizeram licitação. Nós faremos no primeiro ano. Porque a gente vai tirar a demagogia do transporte e a gente tecnicamente está preparado para isso. Frota nova, menos tempo na parada de ônibus e tarifa mais justa. Dá pra fazer isso com a licitação e a gente vai fazer já no primeiro ano”.

Nevinha Valentim (PSOL)

“A realização do transporte público para a partir daí implantar o passe livre e a melhoria da frota. Se as empresas fazem cartel, a população não pode ficar refém. Enquanto isso vamos melhorando as paradas de ônibus e credenciando com critérios quem possui micro-ônibus e ônibus e que queiram exercer esse trabalho para atender emergencialmente a nossa população”.

Rosália Fernandes (PSTU)

“A superlotação é fruto da ganância dos empresários de ônibus. O Seturn manda e desmanda na cidade, com a conivência do prefeito. E a população é quem é penalizada, andando em ônibus velhos, caros e sem segurança. Transporte é um direito e não pode ser fonte de lucro dos empresários. Vamos criar uma empresa municipal de transportes públicos, ampliando para três VLTS e reduzindo o preço da passagem”.

Senador Jean (PT)

“Pra desafogar o sistema de ônibus e a espera também, nós precisamos começar reformando o sistema de concessões. Todas as concessões de ônibus em Natal hoje estão vencidas. Recomeçar do zero. Depois integrar os moldais de transporte, os alternativos, as outras formas de transporte, o próprio VLT, ao mesmo sistema tarifário. E por mim, nos corredores principais implantar ônibus elétricos que vão nos levar gradualmente ao passe livre nos principais corredores de ônibus da cidade”.

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *