Cidade do Alasca (EUA) ganha seu primeiro ônibus escolar elétrico

Cidade do Alasca (EUA) ganha seu primeiro ônibus escolar elétrico

Do Olhar Digital/ Mobilize (edição)
Foto: Reprodução

A gelada cidadezinha de Tok substituiu seu primeiro ônibus escolar a diesel (daqueles famosos, amarelos) por um modelo elétrico, reforçado ainda por painéis solares

O enorme estado do Alasca, nos Estados Unidos, ganhou nesta semana seu primeiro ônibus escolar elétrico. Fabricado na Carolina do Norte pela montadora Thomas Built Buses, o veículo destina-se à pequena e gelada cidade de Tok, onde substituirá um dos sete ônibus a diesel que compõem a frota da região.

Outras cidades norte-americanas, como Sacramento, na Califórnia, estão mais adiantadas nessa transição para um transporte limpo. Lá, o distrito escolar de Twin Rivers pôs em circulação 25 ônibus escolares elétricos este ano. Outro exemplo é no estado da Virgínia, onde em 2019 o governo anunciou a compra massiva de ônibus escolares elétricos para entrarem em funcionamento ao longo dos próximos cinco anos.

Em Sacramento (EUA), 25 ônibus da Lion Electric estão em operação. Foto: Max Whittaker/The New York Times

No Alasca, esse primeiro ônibus elétrico foi comprado pela Tok Transportation, empresa responsável pela gestão do transporte público na cidade.

Além de adquirir o veículo, a empresa também investiu em painéis solares na parte superior do ônibus, a fim de otimizar seu sistema elétrico. Vale lembrar que, por conta das baixíssimas temperaturas que atingem o Alasca todos os meses, os painéis solares foram instalados internamente para evitar desgastes.

De modo geral, os ônibus elétricos custam mais do que os movidos a diesel, mas num segundo momento os gastos a longo prazo podem compensar a troca. Segundo os fabricantes, são 19 centavos por milha para operar um ônibus elétrico, contra 54 centavos por milha para um ônibus a diesel.

Quem afirma é Stretch Blackard, dono da Tok Transportation, que também destaca outros benefícios: “Não tem ruído algum; não tem emissões do diesel; e não precisa aquecê-lo ou fazer algo mais para que funcione. Então, esse é o bônus da eletricidade”, destacou o empresário.

Ainda que a cidade de Tok tenha apenas 1.200 habitantes, essa mudança representa um pioneirismo na iniciativa de introduzir o transporte limpo no Alasca. E a expectativa é que outros estados estadunidenses prossigam investindo no caminho mais sustentável no transporte público.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *