Suécia digitaliza dados de transporte e conclui: bicicleta é a solução

Da Exame
Foto: Cykelbranschen

Para responsável por projetos de cidades inteligentes do país europeu, é preciso replanejar a infraestrutura das metrópoles com sustentabilidade

Na Suécia, o uso avançado de tecnologias para gerir o dia a dia da municipalidade é uma estratégia de governo, inclusive com o objetivo de exportar soluções de cidades inteligentes para outros países.

Um dos principais benefícios da tecnologia é a possibilidade de reunir dados sobre tudo, como o trânsito das metrópoles. E, após anos de coleta de informações e estudos, os suecos descobriram uma tecnologia imbatível para melhorar a fluidez do tráfego de veículos: a bicicleta.

Para Östen Ekengre, conselheiro sênior do IVL Swedish Environmental Research Institute, órgão criado pelo governo em 1966 para conduzir estudos sobre meio ambiente, a experiência sueca demonstra que a tecnologia é uma ferramenta para organizar a cidade, mas ela, sozinha, não resolve os problemas. “Se o tráfego depende de carros individuais, a digitalização não vai funcionar”, afirma Ekengre, que está à frente dos estudos sobre planejamento urbano no país.

Os planos suecos para o transporte público não se resumem às ciclovias. Um ponto importante é o metrô. “Nem tudo pode ir por cima da terra”, diz Ekengre. O país também vem aumentando a eletrificação dos transportes e, onde não é possível confiar nas baterias, o uso de combustíveis alternativos. A produção de biocombustíveis, por sinal, resolve outro problema: o lixo.

A Suécia produz boa parte do seu biogás a partir de resíduos orgânicos (mais especificamente, esgoto), garantindo destinação adequada aos rejeitos urbanos. A demanda é tamanha que o país chegou a importar lixo para produzir biogás.

Curitiba

No Brasil, desde 2013 que o governo sueco mantém parceria com a cidade de Curitiba para desenvolvimento de projetos de mobilidade. Este ano, a iniciativa entra em uma nova fase, que irá explorar modos de usar plataformas tecnológicas para coletar e analisar dados. Ekengre elogia o sistema de ônibus da cidade, idealizado pelo urbanista Jaime Lerner, ex-prefeito da capital paranaense. “O sistema de ônibus leves brasileiro é muito eficiente”, diz ele. O que falta, no entanto, é eletrificar.

Desde a semana passada, o governo sueco promove no país uma série debates sobre tecnologia, no evento Semanas de Inovação Brasil-Suécia. Nesta segunda-feira (16), a produção de biogás estará em destaque. As inscrições para participar do evento, que será online, podem ser feitas no site da iniciativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.