PI: Teresina quer flexibilizar tráfego de automóveis em faixas exclusivas de ônibus

PI: Teresina quer flexibilizar tráfego de automóveis em faixas exclusivas de ônibus

Do Diário do Transporte
Foto: Francisco de Assis Rodrigues da Silva

Experiência atende a pedidos de comerciantes e começou nesta sexta (20) no bairro Grande Dirceu

Moradores do Grande Dirceu, em Teresina, Piauí, terão tráfego permitido para automóveis nas faixas exclusivas para ônibus. As faixas se localizam nas avenidas José Francisco de Almeida Neto (a principal do bairro) e Joaquim Nelson.

A prefeitura decidiu flexibilizar o uso do equipamento a partir desta sexta-feira, 20 de novembro de 2020, após um encontro do prefeito Firmino Filho com comerciantes da região.

Uma portaria expedida pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) determinou que em dias úteis será permitida a livre circulação, paradas e estacionamentos, das 8h30 às 17h.

Já no horário de pico serão permitidos o embarque e desembarque de passageiros de outros veículos.

Nos demais horários, domingos e feriados, a circulação nas faixas exclusivas segue restrita a ônibus, veículos do transporte escolar, táxi e mototáxi.

O prefeito garantiu a empresários da região a prefeitura vai analisar mudanças nos demais corredores de ônibus da cidade.

“Retomamos o diálogo com comerciantes para fortalecer o comércio da região e a flexibilização do tráfego nas principais avenidas era uma reivindicação dessa categoria. Além disso, a Prefeitura vai analisar outras sugestões apresentadas para melhorar o trânsito na área”, ressaltou o prefeito.

A faixa exclusiva na avenida principal do Dirceu foi implantada em 2017, e permitiu a redução de tempo em torno de 10 minutos na operação dos ônibus que circulam na região.

Antes da pandemia, cerca de 40 mil veículos passavam pelos dois sentidos da via. O fluxo no local aumentou consideravelmente após a inauguração da Ponte Anselmo Dias, que liga as zonas Sudeste e Sul.

Com a implantação da faixa exclusiva para ônibus na avenida principal do Dirceu, foi necessária a proibição de estacionamento devido à largura da via, o que desagradou os comerciantes.

A avenida, que ligava a BR-343 à Avenida Joaquim Nelson tinha apenas 1,7km de extensão e ficou com 7,3 km depois da construção da Ponte Anselmo, uma das pontes mais utilizadas pelos motoristas para se deslocarem das mais variadas áreas da cidade para o bairro.

Compartilhe esta matéria

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *