ANTT atualiza regras para transporte de passageiros em Natal

ANTT atualiza regras para transporte de passageiros em Natal

Da Tribuna do Norte
Foto: Lucas Ewerton/Ilustração

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) atualizou as medidas de biossegurança a serem adotadas pelos serviços de transporte rodoviário interestadual de passageiros durante a pandemia do novo coronavírus. Publicada no dia 26 de novembro no Diário Oficial da União, as novas regras passam a ser válidas a partir desta terça-feira, 1º de dezembro. As normas preveem a adoção de limpeza e desinfecção nos veículos que, segundo a administração do Terminal Rodoviário de Natal, já estão sendo adotadas no terminal local desde o começo da pandemia. A diferença da nova resolução para a mais antiga, publicada em junho, é que esta não trata do transporte ferroviário.

Segundo a assessoria de comunicação do Terminal Rodoviário de Natal, atualmente são feitas entre 3 e 4 desinfecções diárias no espaço. Além disso, foram disponibilizados totens de álcool em gel em diversos pontos da rodoviária, além da aferição de temperatura daqueles que entram nos terminais e demarcação do espaço para distanciamento das filas. Como a rodoviária já estava adotando essas práticas desde o começo da pandemia, não haverá mudanças no protocolo que vem sendo executado até então em Natal.

Durante a pandemia, a quantidade de pessoas circulando no terminal foi afetada e também diminuiu. Segundo a assessoria de comunicação, no auge da pandemia, a redução no número de passageiros chegou a ser de 90%. Após a retomada das atividades econômicas, esse número apresentou um aumento, mas ainda está 30% abaixo do normal para essa época do ano.

Das 10 empresas que existem no terminal para transporte interestadual, metade operou durante a maior deste ano, e mesmo assim com frota reduzida. Segundo a administração, a situação foi normalizada, e 100% das empresas que passam pelo terminal estão operando.

De acordo com as normas da ANTT, a frequência de viagens das linhas de transporte rodoviário interestadual poderá ser reduzida e, inclusive, ficar abaixo do mínimo previsto pela legislação durante a emergência de saúde pública.

As novas regras publicadas no Diário Oficial da União destacam, ainda, que as empresas operadoras dos serviços interestaduais devem adotar estratégias para minimizar o contato entre os passageiros. Em todos os veículos sem climatização, a recomendação é de que as janelas permaneçam abertas ao longo de toda a viagem. Além disso, as empresas deverão instruir os passageiros a cada viagem sobre as medidas de higienização e cuidados para prevenir a Covid.

A proibição do transporte internacional de passageiros permanece mantida, salvo em casos excepcionais como o retorno de brasileiros ou estrangeiros a seu país de origem.

Prejuízos

Durante os quatro meses de pandemia no qual a movimentação de passageiros teve sua maior queda, os prejuízos operacionais acumulados pelas empresas de ônibus em Natal foram de R$ 40 milhões, segundo a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste (Fetronor). O socorro de R$ 4 bilhões para as empresas de ônibus e metrô foi aprovado em novembro pelo Senado. Do total, 30% ficarão com os Estados e o Distrito Federal, e 70% ficarão com os municípios. O rateio será proporcional à população. A estimativa, segundo a Fetronor, era de que os recursos enviados para Natal girassem em torno de R$ 24 milhões – valor ainda inferior ao prejuízo acumulado.

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *