Na Holanda, campanha estimula passageiros a não voarem de avião

Na Holanda, campanha estimula passageiros a não voarem de avião

Da Aeroin
Foto: Divulgação KLM

Para reduzir emissões, companhia aérea nacional da Holanda KLM lançou campanha para estimular as pessoas a usarem trens no lugar de voos em viagens de curta distância

Sim, a notícia reproduzida a seguir não trata propriamente de “mobilidade urbana”, foco do portal Mobilize. Mesmo assim decidimos divulgá-la, pelo exemplo que dá enquanto iniciativa que poderá ajudar na redução das emissões, e trazer impactos positivos à vida nas cidades em todo o planeta:

A KLM, companhia aérea nacional da Holanda, está trabalhando em parceria com o Ministério da Infraestrutura do país em uma campanha para estimular o uso de trens no lugar de voos de curta distância. O programa também tem apoio da administração do Aeroporto de Amsterdan – Schiphol e da empresa ferroviária holandesa NS, com o objetivo de estimular o uso do transporte ferroviário para destinos inferiores a 700 km de distância.

A iniciativa faz parte de um esforço conjunto para tornar as viagens internacionais ecologicamente sustentáveis. De acordo com o presidente-executivo da KLM, Pieter Elbers, em entrevista ao jornal holandês NLTimes, o projeto faz parte do compromisso de sustentabilidade da companhia.

“Há 16 anos, a KLM vem sendo uma das companhias aéreas mais sustentáveis do mundo, de acordo com o Índice de Sustentabilidade Dow Jones”, disse o porta-voz da empresa. “No ano passado, lançamos a iniciativa de sustentabilidade Fly Responsibly. Vemos voar como uma escolha consciente para os consumidores e o trem é uma alternativa lógica e sustentável se você deseja viajar uma curta distância”, completa.

O projeto tem como foco prioritário seis cidades consideradas estratégicas: Bruxelas (Bélgica), Paris (França), Londres (Inglaterra), Frankfurt, Düsseldorf e Berlim (as três na Alemanha). Todos os destinos já são atendidos por conexão ferroviária. No início deste ano, a KLM introduziu o chamados bilhetes AirRail, que cobrem tanto as passagens de avião quanto as conexões de trem. Outras medidas estão sendo tomadas para implementar o plano de ação.

Com esta nova iniciativa, a KLM poderá ser elegível para o pacote de ajuda multibilionário do governo holandês. As condições exigidas incluem a redução das emissões de CO2 e do número de voos noturnos. De acordo com Elbers, não foi por isso que eles apresentaram o plano e que as ideias já estavam em circulação antes do anúncio do pacote de socorro financeiro.

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *