Natal participa de projeto do BID e MDR para melhoria da mobilidade urbana

Natal participa de projeto do BID e MDR para melhoria da mobilidade urbana

Da Prefeitura do Natal
Foto: Divulgação SEMPLA

Natal é uma das quatro cidades que serão beneficiadas pelo projeto do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que tem por objetivo melhorar a mobilidade nas cidades brasileiras com base em estratégias de Desenvolvimento Orientado ao Transporte (DOT). Além de Natal, participam da iniciativa as cidades de Teresina (PI), Belo Horizonte (MG) e Brasília (DF).

O Desenvolvimento Orientado ao Transporte (DOT) é uma estratégia de planejamento e desenho urbano que prioriza a melhoria da mobilidade e, ao mesmo tempo, prevê intervenções para tornar as áreas urbanas mais interessantes ao investimento privado. O objetivo é promover o desenvolvimento econômico das regiões, aumentar a circulação de pessoas nos bairros, aumentar o nível de segurança e, por conseguinte, melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram nessas áreas.

No âmbito da Prefeitura do Natal, as diretrizes técnicas do projeto foram elaboradas por uma equipe de técnicos das secretarias municipais de Mobilidade Urbana (STTU), Planejamento (SEMPLA), Meio Ambiente e Urbanismo (SEMURB) e de Governo (SMG). “Os estudos preliminares receberam sinal verde do MDR e, agora, nós estamos preparando o termo de referência para aprovação final do ministério e do BID e, posteriormente, promover as intervenções previstas”, ressaltou Joanna Guerra, secretária de Planejamento.

Para a secretária de Mobilidade Urbana, Elequicina Santos “a mobilidade urbana é de fundamental importância para a qualidade de vida das pessoas que moram nas cidades, se constitui elemento vital para oxigenação da economia dos municípios e que a iniciativa do MDR e BID aumenta sua relevância ao se guiar pelo DOT, pois promove a melhoria do transporte juntamente com o desenvolvimento integrado do espaço urbano, incentivando a criação de bairros com mais sustentabilidade”.

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *