Greve de motoristas de ônibus é suspensa no Grande Recife

Greve de motoristas de ônibus é suspensa no Grande Recife

Do G1 PE
Foto: Rafael Fernandes (Gentilmente cedida ao UNIBUS RN)

O Sindicato dos Rodoviários suspendeu, na tarde desta quarta-feira (23), a greve dos motoristas de ônibus, iniciada na terça (22). Essa medida, no entanto, não significa o fim da paralisação, porque não houve acordo entre a categoria e as empresas. Os condutores planejam trabalhar normalmente até a segunda-feira (28), data do julgamento do dissídio coletivo na Justiça do Trabalho.

A suspensão ocorreu depois que a desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6), que presidiu uma audiência de conciliação nesta quarta (23), tentou sensibilizar as duas partes.

Dessa forma, o Grande Recife Consórcio de Transporte deve ir às ruas para fiscalizar a normalização do serviço, até o julgamento do dissídio.

A audiência reuniu representantes do Sindicato dos Rodoviários e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE). O encontro terminou sem acordo judicial.

Os motoristas deflagraram a greve para exigir o fim da dupla função de cobradores e motoristas, além de pagamento de reajustes retroativos e garantia de estabilidade de emprego.

Por meio de nota, o sindicato afirmou que “em respeito à população, coisa que nem o governo e nem a patronal têm, estamos suspendendo a greve da categoria até o dia 28 de dezembro, quando será votado nosso dissídio”.

Ainda de acordo com essa nota, “os rodoviários foram obrigados a entrar em greve, pois o acordo estabelecido entre patrões, governo e trabalhadores, no dia 23 de novembro, foi descumprido”.

A categoria disse, ainda, que, na audiência com o TRT, “foi combinado o retorno dos cobradores através de uma portaria que revogava a autorização da retirada destes profissionais, que acabou sendo suspensa”.

O sindicato informou que os “patrões descumpriram a estabilidade no emprego por seis meses e a reposição da inflação no salário e tíquete”.

Também na nota, a entidade orientou a categoria a acompanhar as redes sociais para saber os “próximos passos do movimento”.

Redação UNIBUS RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *