Berlim ganha “nova linha” de metrô

Do Deutsche Welle
Foto: Divulgação

Dez anos depois do início das obras, Berlim ganhou uma “nova linha” de metrô, que não é bem uma nova linha, mas uma extensão da antiga U5, que agora terminará na estação central da capital alemã.

No início de dezembro, foram inaugurados os 2,2 quilômetros que ligam a Alexanderplatz ao Portão de Brandemburgo, dois dos principais pontos turísticos da cidade. Ao longo deste percurso, foram construídas três modernas estações. Embora o metrô já esteja circulando, a estação da Ilha dos Museus – a grande atração da nova U5 – ainda não está pronta e deve ser inaugurada apenas em meados do ano que vem. Localizada embaixo do rio Spree, ela terá um teto que lembrará um céu estrelado, composto por mais de 6 mil pontos de luz.

Assim como diversas obras públicas na Alemanha, o trecho foi inaugurado com três anos de atraso. Ao todo, 540 milhões de euros – cerca de R$ 3,3 bilhões – foram investidos nesta parte do projeto de infraestrutura. As condições da construção foram um desafio: solo arenoso e úmido e o rio Spree no meio do caminho. Uma máquina para a abertura do túnel foi desenvolvida especialmente para o projeto.

O novo trecho liga a antiga linha U5, que cortava Berlim Oriental da Alexanderplatz até Hönow, à U55, que ia do Portão de Brandemburgo até a Hauptbahnhof, a estação central berlinense, e foi inaugurada em 2009. A U55 custou na época 320 milhões de euros. Apesar da quase conclusão da obra somente neste ano, o projeto para ampliar para o antigo o lado ocidental o metrô que percorria a parte comunista da cidade foi idealizado nos anos 1990, após a queda do Muro. Se for levado em consideração o início da obra, ela levou, na verdade ao todo, 25 anos para ser concluída.

“Berlim, a cidade outrora dividida e há 30 anos unida, se aproxima hoje mais um pouco. Muitos berlinenses esperavam por isso”, afirmou a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, no vídeo enviado para a cerimônia de inauguração da nova linha.

Com a extensão, a U5 é agora a segunda mais longa linha de metrô da cidade, com 22 quilômetros, atrás apenas da U7, com 31,8 quilômetros. Seu percurso completo, de Hönow até a estação central, é percorrido em 41 minutos.

A empresa responsável pelo transporte público da capital alemã, a BVG, espera que 155 mil passageiros utilizem a linha por dia. O novo trecho, construído embaixo da avenida Unter den Linden, deve atrair, principalmente, turistas, ao passar pelas principais atrações da cidade.

Outra previsão positiva: a BVG estima ainda que poderá haver redução de cerca de 20% do trânsito do centro da cidade com a nova opção de transporte público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.