SETURN afirma que sistema de transporte está à beira do colapso e sugere soluções para superar a crise

Do SETURN
Foto: Flávio Souza/Ilustração

Diante do cenário crítico que o setor de transporte enfrenta, agravado pela pandemia, o SETURN vem a público, com transparência, informar à população sobre a gravidade da situação. São 22 meses sem a atualização da planilha tarifária por parte do poder público municipal; nesse tempo, ocorreram constantes aumentos no preço do óleo diesel; o reajuste chegou a 35%.

A queda no número de passageiros na pandemia é outro agravante: 50% a menos do que era transportado antes da crise sanitária. O sistema de transporte está à beira do colapso. Para que esse serviço essencial continue a operar, clamamos aos poderes públicos municipal e estadual que zerem os impostos sobre os combustíveis (ICMS Estadual) e de serviços (ISS Municipal), assim o Governo Federal fez em relação ao PIS e Cofins; bem como destinem orçamento para o Fundo Municipal do Transporte para subsidiar as gratuidades e a meia passagem, a fim de que o usuário pague uma tarifa mais barata.

Com os decretos municipais e estaduais que regulamentam a pandemia; a criação das faixas exclusivas para os ônibus; o escalonamento dos horários de trabalho do comércio, repartições públicas, escolas, serviços essenciais e de lazer, são algumas das ações que trazem benefícios para a população usuária em tempos de pandemia.

O setor de transporte continuará a cumprir com o seu papel social, transportando dezenas de milhares de vidas diariamente.

SETURN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.