PB: Prefeito cobra dos empresários medidas objetivas para evitar aglomerações e desrespeito às normas sanitárias nos ônibus em Campina Grande

Da STTP Campina Grande
Foto: Gustavo Alfredo (Ônibus Brasil)

O prefeito Bruno Cunha Lima promoveu, na manhã desta terça-feira, 9, na sede da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande – STTP, uma videoconferência com empresários do sistema de transporte coletivo do Município. No encontro com os empresários, foram propostas soluções voltadas para melhorias no serviço de ônibus da cidade.

Na ocasião, Bruno ressaltou que equipes da Prefeitura Municipal têm intensificado a fiscalização para evitar as aglomerações e o descumprimento das medidas sanitárias nas lojas do comércio, agências bancárias e também no sistema de transporte público.

As reclamações de usuários do transporte coletivo têm sido constantes, principalmente com relação aos ônibus que atendem à zona rural de Campina Grande.

Conforme o prefeito, as linhas que atendem as áreas do Partage Shopping, no Catolé, e distritos de São José da Mata, Galante, Catolé de Boa Vista e Jenipapo, especificamente, apresentam volume maior de passageiros nos horários de pico.

A proposta inicial do prefeito Bruno é a priorização dessas rotas e suas respectivas demandas, nos horários de pico. Foi discutida a possibilidade realocação de veículos de outras linhas, diluindo o número de passageiros em uma quantidade maior de carros.

A Prefeitura tratou ainda de outros pontos, destinados a evitar aglomerações no transporte coletivo da cidade. Em todas as situações, a gestão busca contar com a compreensão de que o Município está fiscalizando e propondo soluções imediatas e consideradas fundamentais para esse momento de pandemia causada pela Covid-19.

Estudos: Um grupo de pesquisadores da STTP também está realizando estudos sobre os chamados “corredores de ônibus da cidade”. Entre as áreas pesquisadas estão a rua Vigário Calixto (Catolé), entre outras vias de fluxo mais intenso, para que, assim como acontece no horário de pico de outras cidades, ruas que são do sentido mão dupla possam funcionar no sentido mão única. A medida visa favorecer o escoamento e tornar mais rápida a circulação dos veículos e dos ônibus que estarão circulando mais rápido.

“Diferente de bares, restaurantes e de shoppings, onde a ida das pessoas é opcional, o transporte público não é. Isso porque as pessoas precisam se deslocar para seus trabalhos, e, nesse sentido, a Prefeitura abriu uma linha de diálogo com as entidades representativas da Associação Comercial e da CDL, para que se possa escalonar o horário de entrada dos funcionários nas empresas, com grupos entrando em horários diferenciados ao longo do dia e com saída da mesma forma. O objetivo é poder diluir o retorno desses funcionários e não ter aglomeração nos ônibus”, disse o prefeito. Bruno adiantou ainda que a medida, inicialmente, foi bem recebida pela classe empresarial da cidade.

Também participaram da reunião o superintendente da Dunga Júnior (STTP); a gerente de Transportes, Araci Brasil; o gerente administrativo-financeiro Vitor Ribeiro e a engenheira Valéria Barros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.