Corridas por aplicativo indicam volta da mobilidade ao nível pré-pandemia

Do Portal Automotive Business
Foto: Divulgação

Com de 97% da população adulta de São Paulo vacinada com a primeira dose e 48% completamente imunizada, o movimento nas regiões de comércio da cidade, aeroportos e rodoviárias voltaram aos índices pré-pandemia, segundo levantamento da 99 com base no número de corridas pelo aplicativo entre julho de 2019 e julho de 2021.

O turismo, um dos setores mais afetados pela pandemia, mostra sinais de recuperação, principalmente nas viagens de ônibus. No aplicativo da 99, as corridas realizadas com destino ao terminal Barra Funda, o segundo maior de São Paulo, aumentaram 123% em julho deste ano em comparação com o mesmo mês de 2019.

A análise da empresa aponta ainda que os dois principais pontos de partida e chegada da cidade de São Paulo, o Terminal Rodoviário Tietê e o Aeroporto Internacional de Guarulhos, estão em ritmo de recuperação. O volume de corridas corresponde a 70% dos índices no período pré-pandemia.

A circulação nos comércios e shoppings de São Paulo também melhorou. Segundo a 99, as regiões do Bom Retiro, Brás e Bourbon Shopping (em Perdizes) retomaram o volume de viagens realizadas antes da pandemia. O Shopping Center Norte (na Vila Guilherme) e o Shopping Ibirapuera (em Indianópolis) são outros dois centros comerciais aparecem com bons índices na retomada do movimento.

Também em julho deste ano, as corridas para a região de Pinheiros, uma das principais áreas de bares e restaurantes da capital paulista, apresentaram boa retomada. Segundo a 99, o volume de corridas para o destino representa 60% das viagens realizadas em julho de 2019.

EMPRESAS SEGUEM COM TRABALHO EM HOME OFFICE

O levantamento da 99 aponta que os centros empresariais, Faria Lima, Paulista e Berrini, são as localizações com a retomada mais lenta. A Faria Lima concentra apenas 38% do volume de viagens já realizadas pelo aplicativo em julho de 2019, enquanto a av. Paulista registra 35% e a Berrini apenas 24%.

“O movimento ainda tímido nessas regiões nos mostra claramente a tendência do trabalho remoto, que se ampliou fortemente desde a chegada do coronavírus ao Brasil e transformou o mindset de muitas companhias. Hoje, sabemos de empresas que pretendem manter o home office a longo prazo, inclusive após conclusão da vacinação em todo o país,” afirma a gerente de operações da 99, Tamara Komatsu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.