Novo desenho do transporte público promete novas linhas e trajetos mais curtos em Natal

Do G1 RN
Foto: Flávio Souza/Ilustração

Um novo desenho dos trajetos do transporte público de Natal foi apresentado pela Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) na Câmara Municipal nesta segunda-feira (13). O projeto promete viagens mais curtas e o sistema, como um todo, mais integrado.

Atualmente, a capital potiguar opera com uma rede dos anos 80. A nova licitação do transporte público de Natal deve ser lançada no mês de novembro, de acordo com a STTU. Até lá, a pasta vai testar algumas mudanças em linhas de ônibus da cidade. O redesenho vai basear o edital.

A Secretaria pretende aumentar de 55 para 90 o número de linhas, sendo 18 estruturais, 28 de bairro, 24 regionais, 10 diretas e 10 corujão. O número de viagens também deve aumentar em 62%.

De acordo com o projeto, a extensão média das viagens deve cair de 34 km pra 19 km. A ideia da STTU é tornar os trajetos mais curtos, diminuindo a extensão das viagens e deixando o sistema mais rápido.

“Às vezes, por exemplo, uma linha tinha 50 km de extensão, mas somente um terço dela era realmente efetivada. As bordas dessa linha eram para atender o transporte regional, entre os bairros. Então, é muito mais racional ter esse transporte local, efetivo e até mais barato”, explica o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Paulo César Medeiros.

As novas linhas de bairros, de acordo com a secretária adjunta de Mobilidade Urbana de Natal, Daliana Bandeira, vão ter tarifa reduzida. “A partir do momento em que o usuário fizer uma integração, ele paga o complemento daquela viagem”, explica.

O projeto aponta ainda que a capital potiguar vai ganhar sete estações de integração nas Zonas Sul, Oeste e Norte.

De acordo com a secretaria, a ideia é começar a debater com lideranças comunitárias ainda este mês para ouvir sugestões. “A secretaria ainda não discutiu esse novo projeto com as comunidades, então pode haver alterações. Trabalhamos em cima de pesquisas, de dados técnicos, mas, lógico, a população é quem vivencia e conhece a região”, conta Daliana.

O projeto deve começar a ser implantado em outubro deste ano, em locais onde o serviço é mais carente. “Essa nova rede é pensada na licitação, que vai ser lançada nos próximos meses. Mas a secretaria já quer começar a implantá-la aos poucos em alguns locais com atendimento deficitário”, conclui a secretária adjunta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.