São José dos Campos inova em iniciativas de mobilidade urbana

Do O Estado de SP
Foto: Claudio Vieira | Prefeitura Municipal de São José dos Campos

Na agenda de Paulo Guimarães, secretário de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São José dos Campos, cidade localizada a cerca de 100 quilômetros da capital paulista, são cada dia mais frequentes as visitas de representantes de outras prefeituras para conhecer e saber detalhes das iniciativas postas em prática pela secretaria. Entre as ações que geram maior curiosidade estão os Veículos Leves Sobre Pneus (VLPS), ônibus que acomodam 168 passageiro e são 100% elétricos, apresentados neste ano, o estacionamento rotativo em sistema de Zona Azul, os carros elétricos compartilhados, entre outras novidades. Embora parte das ações seja recente, a prática da inovação em mobilidade pela cidade vem de longe. “O prefeito atual foi secretário de Mobilidade no passado, e o prefeito que o antecedeu, também. Costumo dizer que tenho sorte e azar nesse sentido, porque, se, por um lado, tenho pessoas da mais alta competência técnica para me aconselhar, são elas que me cobram”, brinca Guimarães.

O secretário explica que o Plano de Mobilidade, de 2016, estabeleceu a diretriz para o trabalho realizado até os dias atuais. “Sua base é a mudança de modal da cidade, passando do transporte individual para o público coletivo, o que perseguimos até hoje”, explica. Com cerca de 730 mil habitantes, São José dos Campos tem o deslocamento por ônibus como principal alternativa para a população. “Ainda não chegamos a um volume de passageiros que comporte o deslocamento sob trilhos, por exemplo”, diz Guimarães.

Entre os maiores desafios da gestão está a implementação do novo modelo de transporte público que irá mudar a forma de concessão dos 390 ônibus da frota atual. Uma das ferramentas usadas para atingir esse formato foi a realização de oficinas com a população. “Antes, quando fazíamos uma audiência pública, as pessoas defendiam seu lado, nada flexíveis. Com a ajuda da Fundação Getúliovargas de São Paulo, misturamos todos para que elencassem, juntas, em mesas-redondas, os pontos positivos e negativos do transporte. Com isso, chegamos a três prioridades: maior frequência, mais conforto e menor tarifa”, diz o secretário.

Conheça, abaixo, detalhes de algumas das iniciativas que a cidade tem implementado para oferecer melhor mobilidade.

Novo modelo de transporte público

Em junho, a prefeitura publicou quatro editais de concorrência para o novo formato de funcionamento, previsto para entrar em atividade em 2022. O edital de operação, por exemplo, traz características como aumento de frota, quantidade de viagens e transporte sob demanda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.