China se prepara para a chegada dos “robotáxis”

Do Weforum
Foto: Baidu/Divulgação

Em menos de dez anos, os táxis sem motorista deverão abocanhar, nas principais cidades chinesas, até um quarto de quilômetros feitos hoje pelos passageiros dos sistemas de mobilidade compartilhada. Testes com serviços desses robotáxis estão em andamento nas principais cidades da China, como Pequim, Xangai e Guangzhou.

Hoje ainda novidade no mundo, a expectativa é que esses “robotáxis” experimentem um rápido crescimento nas grandes metrópoles da China.

Os números da empresa de consultoria McKinsey & Company mostram que, em menos de dez anos, os táxis sem motoristas deverão preencher até um quarto dos quilômetros percorridos por passageiros dos serviços de mobilidade compartilhada nessas cidades.

Acredita-se que a participação de mercado projetada para os robôtáxis na China poderá afetar negativamente tanto o serviço de compartilhamento e locação de automóveis, como o de caronas.

Ainda assim, avalia-se que no crescente mercado chinês haja bastante espaço para todas essas modalidades. As projeções mostram, por exemplo, que a mobilidade compartilhada deve saltar de 177 bilhões de quilômtros percorridos por passageiro em 2020 para aproximadamente 450 bilhões em 2030.

Em toda a China, a expectativa é que os robotáxis detenham uma participação de mercado de cerca de 5% dos quilômetros da mobilidade compartilhada ao final desse período.

Mercado de gigantes

As grandes empresas chinesas de tecnologia já começaram a brigar por um pedaço desse novo segmento. A Baidu, maior ferramenta de busca na internet, por exemplo, se enfrenta com a poderosa DiDi dos carros compartilhados.

A Baidu passou a produzir carros autônomos junto com seus parceiros de negócios, e já lançou três novos modelos, além de comprometer-se em fabricar 1.000 veículos sem motorista nos próximos três anos.

Enquanto isso, a DiDi também está lançando, em fase de testes, seus próprios táxis sem motorista, com veículos da Volvo. E a cidade de Guangzhou está servindo como campo de testes para as frotas de táxis autônomos das startups WeRide, em parceria com a Nissan e Pony.ai.

Os táxis de direção autônoma estão sendo fornecidos para a Didi pela Volvo. Foto: Divulgação/Didi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.