Ônibus torna-se o único segmento em queda na comparação com 2020

Por Automotive Business
Foto: Divulgação (Caio Induscar)

Os emplacamentos de ônibus em outubro registraram 1,2 mil unidades, levando a uma discreta alta de 3,1% sobre setembro. No entanto, o acumulado dos dez meses teve apenas 14,8 mil unidades entregues, indicando queda de 0,4% sobre o mesmo período do fraco 2020. Assim, o segmento que exibia a pior recuperação entre os veículos torna-se agora o único a registrar queda na comparação com iguais meses do ano passado. Os números foram divulgados na quinta-feira, 4, pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários.

Há um mês a Fenabrave revisou para baixo a projeção de vendas de ônibus, com 18,4 mil unidades até o fim do ano, mas ainda apontando ligeira alta de 1,1% sobre o ano passado. No entanto, é improvável que o mercado absorva mais de 3,5 mil unidades no último bimestre para que se alcance a estimativa da entidade. Dessa forma, as apostas da Fenabrave passam a se apoiar em 2022.

“Há perspectivas de retomada no turismo e alguns programas de transporte público podem ser retomados no ano que vem, como o Caminho da Escola. Caso se confirmem essas tendências, será uma boa mudança para o segmento”, afirma o presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior.

Ainda de acordo com os números da Fenabrave, a Mercedes-Benz lidera as vendas de ônibus, com 7,3 mil unidades e 49% de participação nos emplacamentos no acumulado do ano, bem à frente da Volkswagen, segunda colocada, com 3,3 mil ônibus e fatia 22,2%.

A Região Sudeste respondeu no período por 48,5% dos licenciamentos deste ano. A seguir vem o Nordeste, com 17,8%. O Sul tem participação de 13,1%, o Norte, 10,8% e o Centro-Oeste, 9,8%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.