Motoristas de ônibus iniciam greve em Natal

Por UNIBUS RN
Foto: Matheus Felipe/Ilustração

Teve início na manhã desta terça-feira (18 de janeiro) a greve dos rodoviários em Natal. Atualmente, apenas 30% da frota está circulando. As imagens são de ônibus lotados na manhã de hoje, quando a população precisava se deslocar para o trabalho e atividades rotineiras. O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN) publicou o edital da greve na semana passada.

De acordo com o Sintro/RN, o indicativo da paralisação foi aprovado por unanimidade em assembleia geral realizada pela categoria na terça-feira (11). A reivindicação dos rodoviários é pelo reajuste salarial, que segundo a categoria, não ocorre há dois anos. Eles também cobram o retorno do pagamento integral do vale-alimentação. O Sintro/RN afirmou que os funcionários deveriam receber R$ 360,00 do benefício, mas há dois anos têm recebido apenas a metade do valor, R$ 180,00.

De acordo com os rodoviários, as negociações junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que ocorrem desde o ano passado, não avançaram. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) e o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn) ainda não se manifestaram sobre a greve do transporte público de Natal.

Em nota divulgada no último sábado (15), o Seturn pediu a mediação do prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), na greve dos motoristaso, solicitando uma reunião em caráter de urgência, para definir o dissídio coletivo do setor e isenção do ISS ou reajuste tarifário.

De acordo com o Seturn, o ofício solicitava reunião para a sexta-feira (14.jan.2022) ou agendamento para esta segunda-feira (17.jan.2022) com a presença dos representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do RN (Sintro/RN) e da Secretária Municipal de Mobilidade Urbana, Daliana Bandeira. O Seturn, porém, afirma que até o momento ainda não obteve resposta do encontro com o gestor.

“Até o momento não tivemos resposta da equipe da prefeitura do Natal. Só esta mediação irá impedir a greve do setor”, disse Nilson Queiroga, consultor técnico do Seturn. De acordo com Nilson, a reunião é necessária para solucionar demandas que estão na pauta do dia do setor de transpor público e que precisam da solução do prefeito da cidade pois a própria STTU reconhece a defasagem tarifária.

“A STTU em resposta ao TRT sobre o salário do motorista e a tarifa ignorou o reajuste de salário e os aumentos do diesel e ainda assim a tarifa já está além de R$ 4,00. Com um detalhe: esse valor sem ISS, muito embora a desoneração tenha expirado em 31/12/2021”, explicou Nilson Queiroga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.