Greve dos rodoviários: Acordo não é homologado e paralisação será retomada amanhã em Natal

Por UNIBUS RN
Foto: Andreivny Ferreira (UNIBUS RN)

Terminou sem acordo uma audiência realizada hoje, 26, entre representantes do SINTRO / RN, sindicato responsável pelos trabalhadores das empresas de ônibus, e SETURN, entidade que representa os empresários, mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região para homologar o resultado da negociação entre as partes para o atendimento da pauta de reivindicações da última greve dos rodoviários. Com o impasse mantido, de acordo com o sindicato que representa os trabalhadores, a greve será retomada nesta quinta-feira, 27.

De acordo com o Secretário-Geral do SINTRO / RN, Arnaldo Dias, a retomada do movimento ocorrerá pelo fato de a representação empresarial não ter mantido o compromisso com o que foi negociado no encontro anterior. “Os empresários queriam modificar a proposta inicial que foi colocada na sexta-feira. Desta forma o sindicato não aceitou tal mudança e a greve será retomada amanhã”, disse Arnaldo, em entrevista ao UNIBUS RN.

A proposta trazida pelo desembargador federal Eridson João Fernandes Medeiros, vice-presidente do TRT, sugeria a suspensão da greve, mediante o reajuste do valor do vale-alimentação em 75%. Entretanto, o acordo foi costurado na ocasião com o pagamento do valor pago aos rodoviários antes da crise sanitária, correspondente a R$ 315,00. O acordo previa, ainda, que a negociação para a concessão de reajuste salarial voltasse a ocorrer em março, bem como sejam abonadas as faltas dos rodoviários decorrentes dos quatro dias de greve.

O acordo previa, também, que seja garantido o cumprimento das cláusulas da convenção coletiva dos rodoviários até o final de abril de 2023, uma vez que no dia 1º de maio vencerá mais uma data-base da categoria. Com o acordo, a greve, que durara 4 dias, foi suspensa após assembleia da categoria.

Ao UNIBUS RN, o representante do SINTRO / RN explicou qual foi o ponto de impasse no encontro desta quarta-feira. “Os empresários não aceitaram a reconhecimento da data base 2022 / 2023. Com isso o que a gente vem negociando só teria valor até 30/04/2022. Inviável pra gente”, explica Arnaldo Dias.

Com o impasse na negociação, a paralisação voltará a acontecer amanhã e afetará as seis empresas de ônibus de Natal, trazendo dificuldades no deslocamento de cerca de 200 mil pessoas. Ainda de acordo com o SINTRO / RN, estará nas ruas o equivalente a 50% da frota prevista para circulação, conforme decisão liminar expedida pelo TRT na semana passada, com um número mínimo absoluto de 198 ônibus nas ruas.

1 comentário em “Greve dos rodoviários: Acordo não é homologado e paralisação será retomada amanhã em Natal”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.