Mossoró: Estudantes reclamam de horários dos ônibus e se dizem prejudicados

Do Jornal de Fato
Foto: Kaio Lucas (Gentilmente cedida ao UNIBUS RN)

O transporte coletivo de Mossoró passou por várias adequações, após passar quase dois anos com a maioria das linhas inoperantes em virtude da pandemia. Durante o período, o transporte coletivo da cidade se resumiu a três linhas (Abolições, Nova Vida e Vingt Rosado), uma vez que a demanda caiu mais de 90%. A empresa Cidade do Sol optou por manter, apenas, as linhas com o maior fluxo de pessoas.

Com a redução das medidas restritivas e retorno das atividades presenciais, especialmente o retorno das universidades, a empresa precisou adequar as suas rotas às necessidades e aos horários dos passageiros. Além de retornar com importantes linhas, como as dos bairros Sumaré, Aeroporto e Nova Mossoró, por exemplo.

Outra linha que precisou ser retomada foi a “Universidades”, que contempla a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). De acordo com a empresa Cidade do Sol, os horários dos ônibus foram definidos com base em uma análise dos horários das aulas, repassados pelas instituições.

Apesar desse estudo, muitos alunos da Uern, especialmente dos cursos que têm a carga horária vespertina, reclamam da dificuldade de chegar e sair da Universidade. Isso ocorre porque os horários das aulas não estão coincidindo com os horários de chegada e de saída do transporte público municipal.

Sabrina Pimenta é estudante do curso de Jornalismo e informa que, para conseguir chegar à Uern a tempo da primeira aula, que começa às 13h, precisa pegar um ônibus que passa pelo bairro Santo Antônio antes das 11h e se dirigir ao Terminal do Carcará. Mas, por conta do estágio, ela não consegue fazer esse percurso a tempo e fica dependendo de carona para chegar à Uern.

“Os horários dos ônibus não conseguem atender as necessidades dos usuários. Para chegar às 13h na universidade, eu teria que pegar um ônibus no meu bairro antes das 11h, sendo que tenho estágio, sendo inviável eu estar pronta nesse horário. Então, eu tenho um gasto maior com transporte porque não consigo pegar ônibus”, informou.

Sabrina Pimenta também informa que o horário de voltar para casa também é problemático, porque ela precisava sair da aula antes do horário final para poder pegar o ônibus. A estudante explica que, recentemente, a empresa fez uma atualização dos horários e implantou uma rota que sai da Universidade às 19h, em direção ao centro. “O ônibus só passa no centro, mas não nos bairros. Então, se eu pego esse ônibus tenho que encontrar outra forma de ir para casa”, aponta.

A estudante ressalta que, antes da implantação desse novo horário, ela precisava sair da aula antes do horário. “O último ônibus saía antes das 18h, só que minha aula só acaba de 18h50. Então, antes, eu tinha que sair mais cedo, porque se não conseguisse pegar esse ônibus, eu só sairia da Uern de 22h20, que é o último horário. Para mim, os horários e rotas não funcionam da maneira como deveria funcionar”, explicou.

Luna Lima também é estudante do curso e informa que ela sai de casa às 11h para estar na Uern às 13h. Ela também relata a dificuldade em assistir todas as aulas devido ao horário dos ônibus. “Está de um jeito que, se a gente não tem carona, não temos como depender dos ônibus, porque quando tem algum que sai no horário, ele não passa no bairro. E o que passa no bairro, sai mais cedo”, informa.

A linha Universidades retornou após dois anos de suspensão das atividades presenciais nas instituições de ensino superior, em razão da pandemia de Covid-19, e beneficia milhares de estudantes. Para acessar a linha, os usuários utilizam as linhas que operam nos bairros até o ponto instalado em frente à empresa AeC. Lá, eles fazem a integração com a linha Universidades, seguindo até o IFRN, Ufersa e Uern. A integração tarifária permite que o passageiro utilize duas linhas pagando apenas uma tarifa. Para isso, deve efetuar o pagamento com o Cartão Passe Fácil, carteira de estudante ou vale-transporte.

Cidade do Sol informa que está trabalhando para melhor atender a população: A empresa que opera no sistema de transporte público de Mossoró, a Cidade do Sol, informou à reportagem do Jornal de Fato que já tomou ciência sobre o problema que é enfrentado pelos estudantes da Uern e de outras instituições da cidade, e que já trabalha para proporcionar alterações que possam beneficiar os usuários do transporte público.

“O quadro de horários é flexível, e mudanças podem ocorrer, inclusive, alguns horários que não existiam no início da operação da linha, em março, passaram a existir, para melhor atender aos estudantes. Em relação à implantação de novos horários, a oferta se dá conforme a demanda de passageiros. Para isso, os dados são acompanhados diariamente para observar possível necessidade de adequação”, informou a Cidade do Sol, por meio de sua assessoria.

A assessoria da empresa informou também que todo o itinerário da linha Universidades, que inclui a Uern, foi pensada em conjunto com a Reitoria da universidade. “Tivemos uma reunião com a reitora Cicília Maia e equipe, antes do retorno presencial na instituição. O quadro de horários foi estudado e adaptado da melhor forma, conforme a atual conjuntura”, informou a assessoria.

A Linha 6 (Universidades) funciona com horários o dia todo, interligada com as demais linhas que vêm dos bairros. Nos horários de mais demanda, no início da manhã, existem os reforços de mais três ônibus, saindo da AeC. “A única mudança no itinerário é que o ônibus passou a entrar no Campus da Ufersa, beneficiando universitários que antes precisam caminhar até dois quilômetros dentro do campus para chegar à sala de aula”, informa a empresa.

Diariamente, de acordo com os registros de utilização da carteira de estudantes, no mês de março, quando do retorno das atividades presenciais nas universidades, foi registrado um total de 220 estudantes utilizando a linha Universidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.