Natal: STTU disponibilizará linhas recém devolvidas para permissionários do transporte opcional

Por UNIBUS RN
Foto: Davi Felipe (Gentilmente cedida ao UNIBUS RN)

A paralisação da operação de duas linhas de ônibus, ocorrida ontem (23), segue rendendo polêmica nos bairros de Natal afetados pela medida. Para tentar amenizar o impacto da falta da operação das linhas recém devolvidas, a STTU (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana) anunciou que disponibilizará as linhas N-17 e O-19 para operação por parte dos permissionários do transporte alternativo.

O anúncio foi feito pela STTU em nota enviada ao UNIBUS RN como resposta ao nosso contato sobre a paralisação da operação das linhas N-17 (Gramoré / Petrópolis – Via Santarém) e O-19 (Rodoviária / Ribeira – Via KM 06). As linhas deixaram de ser operadas pela Transportes Guanabara na última segunda-feira (23), após a empresa protocolar na pasta responsável pela gestão do transporte público da capital potiguar um pedido para a devolução das linhas, alegando baixa demanda de passageiros.

“Na falta da operação por parte das empresas, as linhas devolvidas serão ofertadas por chamamento público para o Serviço Opcional de Transporte Público de Passageiros”, diz a nota enviada pela assessoria de imprensa da STTU, reforçando, ainda, que há uma decisão judicial que exige o retorno das linhas de ônibus e da frota vigentes antes da decretação da pandemia causada pela COVID-19.

Ainda segundo a nota, a pasta “não se coaduna com a devolução de linhas de ônibus” e diz que sua equipe de técnicos trabalha para suprir o serviço que deixou de ser ofertado pelas duas linhas de ônibus.

O comunicado termina com a STTU informando uma atualização sobre a situação do edital de licitação do transporte público, que ainda não foi lançado pela Prefeitura do Natal. “Nossa equipe técnica prossegue nos estudos para fechamento do edital e realização da licitação do novo sistema de transporte público de Natal”, diz a pasta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.